A MUSICOTERAPIA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE PARKINSON

Maria Clara Mota Nobre dos Anjos, Ana Priscila Ferreira Almeida, Luiza Dandara de Araújo Felix, Thais Madeiro Barbosa Lima

Resumo


Introdução: A doença de Parkinson (DP) é uma das doenças degenerativas mais frequentes do sistema nervoso central, e acomete os idosos principalmente homens, normalmente é tratado com intervenção farmacológica, entretanto os idosos que não praticam atividades que auxiliam em seu bem-estar, muitas vezes. Desta forma, terapias alternativas estão sendo utilizadas para melhorar a vida em sociedade do paciente, a musicoterapia pode ser uma boa alternativa para a terapia convencional. Metodologia: Trata-se de um estudo caracterizado como uma Revisão Integrativa da Literatura (RIL), que possibilita a identificação, síntese e a realização de uma análise ampla na literatura acerca de uma temática específica (Silva et al., 2020), obtidos por meio de pesquisa nas bibliotecas eletrônicas SCIELO, PubMed, LILACS e MEDLINE. Foram utilizados os seguintes descritores: Doença de Parkinson; Gerontologia; Idosos; Música. Resultados e Discussão: Os estudos relacionados com a aplicação da musicoterapia em sintomas socioemocionais da DP, apesar de se encontrarem em menor número, têm mostrado resultados bastante positivos. A eficácia da musicoterapia nesta área pode ser explicada por diferentes pontos de vista, auxiliando a pessoa idosa portadora da Doença de Parkinson a orientar-se, restabelecendo as coordenadas de tempo e espaço; a relaxar, no caso de insegurança ou ansiedade; expressar-se melhor, quando existem problemas de comunicação; potencializar as funções físicas e mentais com problemas e reforçar a autonomia pessoal. Conclusão: Está pesquisa, permitiu refletir sobre a necessidade do uso da musicoterapia como forma de auxiliar no bem-estar dos idosos. Tal prática, vem sendo consolidada na medicina, assim, aliada à terapia convencional pode promover melhor sociabilidade entre os participantes aliado às criatividades musicais.


Texto completo:

PDF

Referências


Silva, C. C., Savian, C. M., Prevedello, B. P., Zamberlan, C., Dalpian, D. M., & Santos, B. Z. dos. (2020). Access and use of dental services by pregnant women: An integrative literature review. Ciencia e Saude Coletiva, 25(3), 827–835. doi: https://doi.org/10.1590/1413- 81232020253.01192018

Singhal, T. (2020). A Review of Coronavirus Disease-2019 (COVID-19). In Indian J Pediatr., 87(4), 281–286. doi: https://doi.org/10.1007/s12098-020-03263-6

Raglio, A. (2015). Music therapy interventions in Parkinson’s disease: the state-of-the-art. Frontiers in Neurology, 6 (185), 1-4. doi:10.3389/fneur.2015.00185

SANTOS, Fabrina R.; CORONAGO, Virgínia M.M.O. Uso da Musicoterapia como Terapia Alternativa no Tratamento da Doença de Parkinson . Id on Line Revista Multidisciplinar e de Psicologia, Maio de 2017, vol.11, n.35, p. 341-360. ISSN: 1981-1179.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.