EMOÇÕES E SENTIMENTOS REVELADOS POR IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS - UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Cátia Vanessa Rodrigues dos Santos

Resumo


Introdução: Atualmente, houve um aumento considerável no número de idosos integrados a população brasileira e, por conseguinte a este aumento surgiram as Instituições de Longa Permanência visando acolher e afiançar proteção holística ao público geriátrico em situação de instabilidade e risco¹. A estadia de idosos nessas moradias envolve subjetivamente relações familiares, sociais, econômicas e de sentimentos², à vista disso, a compreensão dos aspectos que envolvam a pessoa idosa institucionalizada, comportamentos e concepções é de suma importância para que seja prestada uma assistência de qualidade, focada no bem-estar destes indivíduos³. Em face do exposto, este trabalho surge com o objetivo de identificar as emoções e os sentimentos revelados por idosos em uma instituição de longa permanência. Metodologia: Trata-se de um relato de experiência desenvolvido durante a visita técnica aos idosos residentes no CREA idoso (Senhor do Bonfim-BA), nas aulas práticas do componente curricular “Saúde do Idoso”, com discentes do 5º semestre do curso de Enfermagem da Universidade do Estado da Bahia, Campus VII, Senhor do Bonfim, no dia 09/04/2019. Durante a atividade os discentes foram divididos em duplas e propostos a realizar uma entrevista não estruturada com idosos institucionalizados a fim de captar informações sobre os sentimentos que os acompanhavam durante a permanência na instituição. Resultados e Discussão: Durante a visita técnica, foram abordados 26 idosos, sendo estes utilizados para compor a amostra. Notou-se que a maior parte dos residentes na instituição (62%) apresentavam sentimentos e emoções positivas como: alegria, satisfação, conforto, esperança, acolhimento e bem-estar, relacionadas especialmente com o apoio e assistência prestada, o convívio com outras pessoas idosas e o desenvolvimento de atividades. Por outro lado, existia uma parcela menor de idosos (38%) que demonstravam sentimentos e emoções negativas como solidão, medo e tristeza, associadas a presença de patologias, perda da autonomia, relações conflitantes com a família e situações de abandono. Ficou evidente com a conversação que os cuidadores têm uma grande responsabilidade, especialmente no que tange ao estímulo da independência e da valorização da pessoa idosa com respeito às emoções e comportamentos vividos. Conclusão: Diante dos argumentos apresentados conclui-se que mediante este trabalho, foi possível identificar a existência de determinantes para emoções negativas e positivas, sendo assim, plausível a implementação de estratégias e cuidados que alcancem vislumbrar um otimismo geral a este público. Espera-se que estudos maiores e mais detalhados sobre a temática surjam em favor da saúde do idoso.


Texto completo:

PDF

Referências


NETO, A. H. A. et al . Quedas em idosos institucionalizados: riscos, consequências e antecedentes. Rev. Bras. Enferm., Brasília , v. 70, n. 4, p. 719-725, Ago. 2017 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034- 71672017000400719&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 19 Jul. 2020.

SILVA, J. D. A.; COMIN, F. S.; SANTOS, M. A. Idosos em instituições de longa permanência: desenvolvimento, condições de vida e saúde. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre , v. 26, n. 4, p. 820-830, Dez. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S0102-79722013000400023&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 20 Jul. 2020.

LIMA, T. V. S. et al. Emoções e sentimentos revelados por idosos institucionalizados: Revisão integrativa. Revista Kairós Gerontologia, 2016. 19(3), pp. 51-65. ISSNe 2176-901X. São Paulo (SP), Brasil: FACHS/NEPE/PEPGG/PUC-SP. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/kairos/article/view/31448. Acesso em: 20 Jul. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.