PROJETO CAF: UM PROJETO INTEGRADOR NO CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

Luciana Rocha Cardoso, Ezequias Ferreira de Souza, Andréia Almeida Mendes, Rita de Cássia Martins Oliveira Ventura, Reginaldo Adriano de Souza, Glaucio Luciano Araujo

Resumo


O Projeto CAF foi uma iniciativa da coordenação do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas do UNIFACIG juntamente com as assistentes sociais responsáveis pelo CAF; objetivou colocar em prática o conhecimento dos alunos e desafiá-los a buscar conhecimento além do conteúdo ensinado em sala de aula, mostrando-os quais as etapas, as ferramentas e as dificuldades no desenvolvimento de um sistema, estimulando o trabalho em equipe, desde a parte de planejamento até a entrega do produto ao usuário final. Dividiu-se em seis fases, seguindo o modelo de desenvolvimento em cascata, em que, ao final de cada fase, em uma reunião com o orientador/professor, os alunos apresentarão os documentos produzidos, momento em que foram avaliados e levados para possíveis correções e, ao final de todas as etapas, tudo foi entregue como documentação do sistema.

Texto completo:

PDF

Referências


BOUTINET, J.P. Antropología de Projecto. Lisboa: Instituto Piaget, 1993.

CAF - Centro de Apoio à Família. Manhuaçu, MG. Missão. 2019. Disponível em: http://cafmanhuacu.blogspot.com/p/o-caf.html. Acesso em: 04 mar.2019.

FREITAS, Denise de; OLIVEIRA, Haydée Torres de; ZUIN, Vânia Gomes. Metodologia de projetos na formação inicial de professoras/es: contributos para a aprendizagem de conhecimento e habilidades requeridas na atuação de educadoras/es comprometidas/os com as questões ambientais. Anais do 5º Congresso Internacional da Educação Superior "Universidade 2006", Cuba, 2006.. Disponível em: http://www.ufscar.br/ciecultura/denise/evento_1.pdf. Acesso em: 21 abr. 2019.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

HERNÁNDEZ, Fernando. Repensar a função da escola a partir dos projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

JOLIBERT, Josette et al. Formando crianças leitoras de texto. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

PERRENOUD, P. Construir competências é virar as costas aos saberes? Revista Pátio, Porto Alegre: ARTMED, ano 03, n. 11, p.15-19, jan. 2000.Disponível em: http://egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/29108-29126-1-PB.pdf. Acesso em: 23 abr.2019.

PERRENOUD, P. Porquê construir competências a partir da escola? Desenvolvimento da autonomia e luta contra as desigualdade. 2.ed. Lisboa. Asa Editores, 2003.

PRADO, Maria Elisabette Brisola Brito. Pedagogia de projetos. Gestão Escolar e Tecnologias: formação de gestores escolares para o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; MORAN, José Manuel (Org.). Integração das tecnologias na educação. Brasília: Ministério da Educação/SEED/TV Escola/Salto para o Futuro, 2005. cap. 1, artigo 1.1, p. 12-17. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2009.

VALENTE, J. A. Formação de Professores: diferentes abordagens pedagógicas. In: VALENTE, J.A. (Org.). O computador na sociedade do conhecimento. Campinas, SP: UNICAMP-NIED, 1999.

VALENTE, J. A. Repensando as situações de aprendizagem: o fazer e o compreender. Boletim do Salto para o futuro. TV ESCOLA. Brasília: Secretaria de Educação a Distância - SEED. Ministério da Educação, 2002. Disponível em: http:www.tvebrasil.com.br/salto. Acesso em: 30 mar.2019.




DOI: https://doi.org/10.21576/rpa.2019v17i2.1065

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Luciana Rocha Cardoso, Ezequias Ferreira de Souza, Andréia Almeida Mendes, Rita de Cássia Martins Oliveira Ventura, Reginaldo Adriano de Souza, Glaucio Luciano Araujo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.