ZOOLÓGICO EMPÍRICO: A NOVA FRONTEIRA ENTRE O ENSINO E A PESQUISA EM ZOOS NO BRASIL

Marcos Vinícius de Souza, Letícia Prata Juliano Dimatteu Telles, Líria Queiroz Luz Hirano, Nathan Passos dos Santos, Núbia Estéfane Gomes Botelho, Paulo Gabriel Pereira da Silva Júnior, Maruzan dos Anjos Moura, Maycon José Batista

Resumo


Zoológicos empíricos representam o presente e o futuro na manutenção de animais em cativeiro para visitação, e se baseiam em evidências e experiências prévias para a tomada de decisões. Para que haja dados, as pesquisas científicas são necessárias, assim como associações com universidades, estudantes e pesquisadores. Esses estudos focam nos recintos, nos visitantes, no comportamento animal e visam, principalmente, o bem-estar para os exemplares cativos. Ao colocar o bem-estar como prioridade, os zoológicos também contribuem para a conservação. Este artigo tem como objetivo realizar uma revisão bibliográfica acerca do zoológico empírico e suas perspectivas.  


Palavras-chave


Animais Silvestres; Bem-Estar; Cativeiro; Conservação.

Texto completo:

PDF

Referências


AURICCHIO, A.L.R. Potencial da Educação Ambiental nos Zoológicos Brasileiros. Instituto Pau Brasil de História Natural. São Paulo, n. 1, p. 1-46, 1999.

BEARDSWORTH, A.; BRYMAN, A. The wild animal in late modernity – The case of the Disneyization of zoos. Tourist Studies, vol 1(1) 83-104. 2011.

BURKS, D. K.; MELLEN, J. D.; MILLER, G. W.; LEHNHARDT, J.; WEISS, A.; FIGUEREDO, A. J.; MAPLE, T. L. Comparison of Two Introduction Methods for African Elephants (Loxodonta africana). Zoo Biology 23:109–126, 2004.

FERNANDEZ, E. J. The empirical zoo in the 21st century. Wiley Zoo Biology. 2017.

FINLAY, T.; JAMES, L. R.; MAPLE, T. L. People's perceptions of animals: the influence of zoo environment. Environment and behavior, vol. 20, nº 4. 1988.

FONSECA, F.S.R.; OLIVEIRA, L.G.; CARVALO, D.F. O Zoológico não é tão biológico: considerações sobre a educação em espaços não formais. Revista da SBEnBIO, v. 1, n. 7, out., 2014.

GARCIA, V.A.R. O processo de aprendizagem no Zoológico de Sorocaba: análise da atividade aducativa visista orientada a partir dos objetos biológicos. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 224f, 2006.

GARCIA, V.R.; MARANDINO, M. Mediação em zoológicos: um olhar sobre a experiência do Zôo de Sorocaba. In: MASSARINI, L.; ALMEIDA, C. (Eds.). Workshop Sul-Americano & Escola de Mediação em Museus e Centros Ciência. Rio de Janeiro: Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, p. 97-105, 2008.

GOLDSCHMIDT, A.I. Professor, o que fazer no zoológico? Revista Ciência & Ideias Journal, v. 7, n. 3, Set./Dez., 2017.

GOLDSCHMIDT, A.I.; SILVA, K.M.A.E.; PARANHOS, R.D.; GUIMARAES, S.S.M. Ensino-Aprendizagem de Ciências e Biologia III. In: LEMOS, C.L.S. (Org.). Licenciatura em Ciências Biológicas. Goiania: UFG/CIAR, 1ed., v. 5, p. 257-317, 2014.

GONÇALVES, C,B.; NORONHA, N.M. Estratégia didática da divulgação científica e a mediação para aprendizagem dos sabers escolares: o caso do museu Amazônico da UFAM. Revista Areté, v. 4, n. 7, p. 141-147, ago./dez., 2011.

JACOBUCCI, D.F.C. Contribuições dos espações não-formais de educação para a formação da cultura científica. Em extensão, Uberlândia, v. 7, p. 55-66, 2008.

KLENOSKY, D. B.; SAUNDERS, C. D. Put me in the zoo! A laddering study of zoo visitor motives. Tourism Review International, vol. 11, pp. 317–327. 2007.

KREGER, M. D.; HUTCHINS, M. Ethics of Keeping Mammals in Zoos and Aquariums Wild Mammals in Captivity: Principles & Techniques for Zoo Management. University of Chicago, ed. 2. 2010.

KUEI, L.B.; CAMENIETZKI, C.Z. Ordem e natureza: coleções e cultura científica na Europa moderna. Anais Museu Histórico Nacional, v. 29, p. 57-85, 1997.

LUKAS, K. E.; ROSS, S. R. Naturalistic Exhibits May be More Effective Than Traditional Exhibits at Improving Zoo-Visitor Attitudes toward African Apes. Anthrozoös - Taylor & Francis, 2014.

MAGNANI, F.S.; SILVA; S.C. Panorama estatístico dos jardins zoológicos brasileiros, visão 2007. In: XXXIII CONGRESSO DE ZOOLÓGICOS DO BRASIL, 30 de março a 04 de abril de 2008, Sorocaba. Anais… Sorocaba

MAPLE, T. L. Strategic collection planning and individual animal welfare. Animal Welfare Forum: The Welfare of Zoo Animals - JAVMA, Vol 223, No. 7, 2003.

MAPLE, T. L.; LINDBURG, D. G. Empirical zoo: Opportunities and challenges to research in zoos and aquariums. Zoo Biology, 27:431–435. 2008.

MAPLE, T. L.; SEGURA, V. D. Advancing Behavior Analysis in Zoos and Aquariums. The Behavior Analyst – Springer, 2015.

MAPLE, T. L. O Professor No Zoológico: Projetandro o Futuro para a vida selvagem sob cuidados humanos. Palmetto. Edição do Kindle. 2018.

MAPLE, T. L. Elevating the Priority of Zoo Animal Welfare: The Chief Executive as an Agent of Reform. 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 de julho de 2019.

MAPLE, T. L.; PERDUE, B. M. Building Ethical Arks. In: Zoo Animal Welfare. Springer-Verlag Berlin Heidelberg. 2013a.

MAPLE, T. L.; PERDUE, B. M. Wellness as Wefare. In: Zoo Animal Welfare. Springer-Verlag Berlin Heidelberg. 2013b.

MAPLE, T. L.; PERDUE, B. M. Designing for Animal Welfare. In: Zoo Animal Welfare. Springer-Verlag Berlin Heidelberg. 2013c.

MAPLE, T. L.; PERDUE, B. M. Launching Ethical Asks. In: Zoo Animal Welfare. Springer-Verlag Berlin Heidelberg. 2013d.

MAPLE, T. L., PERDUE, B. M. Duane Rumbaugh’s Influence on the Science and Practice of Animal Welfare. International Journal of Comparative Psychology, 31 (0). 2018.

MARANDINO, M. Museus de Ciências como espaço de educação. In: FIGUEIREDO, B.G.; VIDAL, D.G. (Orgs.) Museus: dos gabinetes de curiosidades à museologia moderna. Belo Horizonte, MG: Argvmentvm; Brasília, DF: CNPq, p. 165-176, 2005.

MENDES, M.F.A. Uma perspectiva histórica da divulgação científica: a atuação do cientista-divulgador José Reis (1948-1958). (Doutorado do curso de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz – FIOCRUZ). Rio de Janeiro, 2006.

MILSTEIN, T. ‘‘Somethin’ Tells Me It’s All Happening at the Zoo’’: Discourse, Power, and Conservationism. Environmental Communication, vol. 3, No. 1. 2009.

NEIVA, G.A.; FONSECA, F.S.R. A relação museu e zoológico. Revista Eletrônica do Programa em Museologia e Patrimônio – PPG-PMUS Unirio/MAST, v. 5, n. 2, 2012.

NYGREN, N. V.; OJALAMI, S. Conservation education in zoos: a literature review. Finnish Journal for Human-Animal Studies, 2018.

ROSS, S. R.; LUKAS, K. E. Zoo Visitor Behavior at an African Ape Exhibit. Visitor Studies Today, Vol 8, issue 1. 2005.

ROSS, S. R.; SCHAPIRO, S. J.; LUKAS, K. E. Space use as an indicator of enclosure appropriateness: A novel measure of captive animal welfare. Applied Animal Behaviour 121, 42–50 – Elsevier, 2009.

STOINSKI, T. S.; LUKAS, K. E.; MAPLE, T. L. A Survey of Research in North American Zoos and Aquariums. Zoo Biology 17:167–180, Wiley-Liss, Inc. 1998.

WARD, S. J.; SHERWENB, S.; CLARK, F. E. Advances in Applied Zoo Animal Welfare Science. Journal of Applied Animal Welfare Science, vol. 21, no. S1, 23–33, Taylor e Francis. 2018.

WATTERSM J. V.; WIELEBNOWSKI, N. Introduction to the Special Issue on Zoo Animal Welfare. Zoo Biology 28:501–506, Wiley-Liss, Inc. 2009.

WEMMER, C.; TEARE, J.A.; PICKETT, E. Manual del biológia de zoológicos. National Zoological Park. Smithsonian Institution. Washington, D.C., 1991.

WINEMAN, J.; PIPER, C.; MAPLE, T. L. Zoos in Transition: Enriching Conservation Education fur a New Generation. The Museum Journal, Wiley Online Library, 1996.




DOI: https://doi.org/10.21576/pa.2020v18i2.1693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Marcos Vinícius de Souza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.