A RELAÇÃO DIALÉTICA ENTRE A INSERÇÃO NA CARREIRA E AS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOCENTE

Solange Cardoso

Resumo


Nos estudos sobre a formação e profissão docente, um dos aspectos que tem sido identificado como relevante refere-se à importância de se pensar a complexidade do início da carreira. As leituras e discussões realizadas sobre o início da docência, momento marcado por angústias, descobertas, desafios, medos, tentativas do tipo “erro e acerto” e, ainda um momento em que o professor vive um “choque de realidades” (Garcia, 1999; Huberman, 2000; Nóvoa, 1995, Papi e Martins, 2010; Lima, 2004 e 2006; Guarnieri, 2005; Mariano, 2006), permitiram que se aproximasse dos estudos sobre essa temática e despertou o interesse de melhor compreender essa etapa da carreira docente. Temos como objetivo neste trabalho apresentar nossas apreensões de um estudo bibliográfico que buscou compreender a relação dialética entre a inserção na carreira docente marcada por exigências pessoais, profissionais, organizacionais, contextuais, psicológicas, específicas e diferenciadas com as condições objetivas/materiais do trabalho. Os resultados deste trabalho apontaram que as características que envolvem a inserção na carreira docente, sejam elas no momento da descoberta, como o entusiasmo, ou no momento da sobrevivência, marcado pelas preocupações, angústias, medos e questionamentos nos ajudam a compreender as particularidades e os desafios que os professores estão vivenciando. E que se torna pertinente que a as condições do trabalho docente também sejam olhadas e relacionadas aos demais desafios que os professores vivenciam na etapa inicial da carreira, pois elas também colaboram para que o início da docência seja sofrido, questionado e em alguns casos culmina na desistência da profissão, tamanho o desafio que o professor tem que enfrentar. Além de se apresentarem como entraves para que o professor desenvolva um bom trabalho e contribuírem para ocasionar frustações e desânimos.


Palavras-chave


Condições de trabalho; Inserção na carreira docente; Professores iniciantes.

Texto completo:

PDF

Referências


DAL ROSSO, S. Mais Trabalho! a intensidade do labor na sociedade contemporânea. São Paulo : Boitempo, 2008. 206 p.

GUARNIERI, M. R. (Org.). Aprendendo a ensinar: o caminho nada suave da docência. 2. ed. Campinas, SP: Autores Associados; Araraquara, SP: Programa de Pós-graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, 2005. – (Coleção polêmicas do nosso tempo).

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 2000. p.31-61.

KUENZER, A Z.; CALDAS, A: Trabalho docente: comprometimento e desistência. In: FIDALGO, Fernando, OLIVEIRA, Maria Auxiliadora M., FIDALGO, Nara Luciene ROCHA (Orgs): A Intensificação do Trabalho Docente: tecnologias e produtividades. Campinas, SP: Papirus, 2009.

LICHTENECKER, M. S. Desenvolvimento profissional de professores principiantes e os movimentos para a assunção da profissão docente. 2010. 252

f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2010.

LIMA, E.F A construção do início da docência: reflexões a partir de pesquisas brasileiras. 2004. Disponível em: . Acesso em: 27. nov. 2011.

LIMA, E. F. de. (Org.). Sobrevivências no início da docência. Brasília: Líber Livro Editora, 2006.

MARCELO GARCIA, C. Formação de professores. Para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

MARCELO GARCIA, C. Desenvolvimento Profissional: passado e futuro. Sísifo – Revista das Ciências da Educação, n. 08, p.7-22, jan/abr.2009.

MARIANO, A. L. S. Aprendendo a ser professor no início da carreira: um olhar a partir da ANPEd. 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2012.

MARIN, A.J. Precarização do trabalho docente. In:OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. Disponível em: http://www.gestrado.net.br/?pg=dicionario-verbetes&id=331. Acesso em: 26 jan. 2018

NÓVOA, A. A formação de professores e profissão docente. In: Os professores e a sua formação. 2. ed. Lisboa: Dom Quixote,1995.

PAPI, S. O.; MARTINS, P. L. As pesquisas sobre professores iniciantes: algumas aproximações. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 3, p. 39-56, dez. 2010.




DOI: https://doi.org/10.21576/pa.2020v18i1.1869

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Solange Cardoso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.