APLICABILIDADE APGAR FAMILIAR: SÉRIE DE CASOS

Letícia Aires do Rosário, Talisson Boaventura, Emylie Lechmann, Aline Isabelle Freitas, Milene Gonçalves, Manoelito Ferreira Silva Junior

Resumo


Introdução: Nesse aspecto, os serviços de saúde devem ser cada vez mais capazes de atender as necessidades de saúde, e incluir a família e a articulação nos relacionamentos interpessoais no ambiente familiar pode ser fundamental no entendimento do processo saúde-doença. Objetivo: Relatar a experiência da aplicação do APGAR familiar em diferentes indivíduos com finalidade de demonstrar as principais variáveis individualmente, levantar os diagnósticos de enfermagem e planejar intervenções integral e individual. Método: O estudo qualitativo, descritivo, através do relato de série de casos, foi realizado com uso do APGAR familiar, constitui um desses instrumentos, por meio do resultado obtido identifica e classifica a funcionalidade familiar. Relato de Experiência: Foi utilizado o questionário do instrumento APGAR em seis indivíduos distintos, individualmente, por meio de entrevista ao paciente pré-selecionado, agrupar os dados e analisá-los, entrevistados com seus principais obstáculos identificados, a fim de promover assistência à saúde com segurança e qualidade. Desse total de indivíduos, obtivemos resultados de idade média de 63,8. Desses 66,6% são do sexo feminino, 33,3% são do sexo masculino, 50% apresentaram como resultado, família com moderada disfunção, 33,3% família com disfunção acentuada e 16,6% apresentou sugestivo família altamente funcional. Por fim, os participantes apresentavam média de 3,8, de problemas relacionados a saúde, sendo exemplos desses: diabetes, hipertensão, tabagismo, uso de álcool entre outros. Conclusão: A obtenção de dados por meio do instrumento APGAR familiar tornou-se possível identificar alguns aspectos sobre cada indivíduo entrevistado, e de como ele se insere no contexto familiar, e qual seu grau de satisfação em alguns quesitos. Sendo possível identificar a importância do convívio social e de como se desenvolve as relações interpessoais.


Palavras-chave


Planejamento Familiar. Saúde Pública. Geriatria. Qualidade de Vida.

Texto completo:

PDF

Referências


BELLATO, R.; ARAÚJO, L. F. S.; DOLINA, J. V.; MUSQUIM, C. A.; CORRÊA, G. H. L. S. T. The family experience of care in chronic situation. Rev Esc Enferm USP. 2016;50(n.spe):78-85.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação de Saúde da Comunidade. Saúde da Família: uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial. Brasília; 1997.

BULECHEK, G. M.; BUTCHER, H. K.; DOCHTERMAN, J. M.; WAGNER, C. M. NIC: classificação das intervenções de enfermagem. Tradução de Denise Costa Rodrigues. 6a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2016.

CARVALHO, J. L.; RELVA, I. C.; FERNANDES, O. M. Funcionamento familiar e estratégias de resolução de conflitos na família. Análise psicológica, v.36, n.1, p.61-73, 2018. Disponível em Acesso em: 12 mai. 2019.

DE SOUZA, Mayra Silva; BAPTISTA, Makilim Nunes. Associações entre suporte familiar e saúde mental. Psicologia Argumento, v. 26, n. 54, p. 207-215, 2017. Disponível em: < https://periodicos.pucpr.br/index.php/psicologiaargumento/article/viewFile/19753/19065> Acesso em: 08 mar. 2020.

NANDA International. Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2015-2017/ NANDA International; tradução Regina Machado Garcez. - Porto Alegre: Artmed, 2015.

MIRANDA, G. M. D; MENDES, A.C.G; SILVA, A.L.A. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v.3, n.19, p.507-519, 2016. Disponível em: Acesso em: 16 mai. 2019.

MOREIRA, L. T.; Rollo, A. C.; Torre, R.; Cruz, M. A. Abordagem familiar: quando, como e porquê? Um caso prático. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, v.34, n.4, p.229-236, 2018. Disponível em < http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2182-51732018000400007> Acesso em: 10 mai. 2019.

MOTA, F. R. N.; OLIVEIRA, E. T.; MARQUES, M. B.; BESSA, M. E. P.; LEITE, B. M. B.; SILVA, M. J. Família e redes sociais de apoio para o atendimento das demandas de saúde do idoso. Escola Anna Nery, v.14, n.4, p.833-838, 2010. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452010000400025&script=sci_arttext> Acesso em: 10 mai. 2019.

SERAPIONI, M. O papel da família e das redes primárias na reestruturação das políticas sociais. Cien Saude Colet 2005; 10(Supl.):243-253. Disponível em < https://www.scielo.br/pdf/csc/v10s0/a25v10s0.pdf > Acesso em: 1 mai. 2019.

SILVA, A. C.; VARGAS, L. S.; MORAES, R. C. C.; LUCCHESE, R.; GUIMARÃES, R. A.; VERA, I. Prevalência e fatores associados ao transtorno mental comum em assentados rurais. SMAD. Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas, v.15, n.1, p.23-31, 2019. Disponível em Acesso em: 16 mai. 2019.

SILVA, M. J.; VICTOR, J. F.; MOTA, F.R. N.; SOARES, E. S.; LEITE, B. M.B.; OLIVEIRA, E. T. Análise das propriedades psicométricas do APGAR de família com idosos do nordeste brasileiro. Escola Anna Nery, v.18, n.3, p.527-532, 2014. Disponível em: Acesso em: 16 mai. 2019.

SMILKSTEIN, G.; ASHWORTH, C.; MONTANO, D. Validity and reliability of the Family APGAR as a test of family function. The Journal of Family Practice, v.15, n.2, p.303-311, 1982;. Disponível em < https://mdedge-files-live.s3.us-east-2.amazonaws.com/files/s3fs-public/jfp-archived-issues/1982-volume_14-15/JFP_1982-08_v15_i2_validity-and-reliability-of-the-family-a.pdf> Acesso em: 10 mai. 2019.

SUAREZ CUBA, Miguel A.; ALCALÁ ESPINOZA, Matilde. APGAR Familiar: uma ferramenta para detectar disfunção familiar. Revista Médica de La Paz, v.20, n.1, p.53-57, 2014. Disponível em: Acesso em: 08 de Mar. 2020.

TAKENAKA, H.; BAN, N. The most important question in family approach: the potential of the resolve item of the family APGAR in family medicine. n Asia Pac Fam Med (2016) 15:3. Disponível em: Acesso em:03 mai. 2020




DOI: https://doi.org/10.21576/pa.2021v19i1.1926

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Letícia Aires, Talisson Boaventura, Emylie Lechmann, Aline Isabelle Freitas, Milene Gonçalves, Manoelito Ferreira Silva Junior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.