ANÁLISE ERGONÔMICA DE POSTURA EM CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO: UM ESTUDO DE CASO

Douglas Vieira Barboza, Gabriel Casemiro Pacheco, Tiago dos Santos Silva, Wesley de Araújo Dias, Marcelo Jasmim Meiriño

Resumo


Os profissionais de odontologia estão expostos a diversos riscos quanto a sua integridade física de cunho ergonômico e normalmente não possuem supervisão sobre o seu posicionamento em função das tarefas laborais a serem executadas. Além dos riscos de acidentes, os odontólogos podem ser acometidos a desordens musculoesqueléticas, perda auditiva por ruído de aparelhos, estresse e dermatoses . Entretanto o objetivo deste trabalho é realizar uma avaliação postural do trabalho de dentistas, abordando os possíveis sintomas musculoesqueléticos. Para isso, além do embasamento teórico a partir de bibliografias publicadas, foi realizado um estudo de caso em um consultório no município de Maricá, sendo utilizado o método semi-quantitativo de  Análise de Postura de Trabalho Ovako (OWAS). Foi identificado que algumas das posturas utilizadas pelos profissionais necessitam de uma possível correção futuramente e uma necessita de correção urgentemente. Desta forma se contribui para a maior conscientização deste grupo e melhora na qualidade da saúde ocupacional.

Palavras-chave


Serviços de Saúde; Ergonomia; Fatores Humanos; Carga de trabalho; Odontologia

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério do Trabalho. Portaria n 3.214, de 08 de junho de 1978- NR 17. Norma Regulamentadora NR-17- Ergonomia. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, n. 206, 08 de jun. 1978.

BARBOZA, D V.; BOETA, L. M. M.; SILVA-JÚNIOR A. J. Avaliação da carga de trabalho em garçons de um restaurante em Niterói utilizando o método NASA-TLX. Projectus, v. 1, n. 1, 67-70, 2016.

BARBOZA, D V.; TEIXEIRA, M. A.; LIMA, G. B. A. Análise de riscos de um posto de combustíveis em Itaipuaçu utilizando a técnica HazOp. Revista Gestão Industrial, v. 13, n. 2, p. 126-145, 2017.

CARDOSO, M. M. Avaliação ergonômica: Revisão dos métodos para avaliação postural. Revista Produção Online, v. 6, n. 3, 2006.

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA (CFO). Quantidade Geral de Profissionais e Entidades Ativas, 2019. Disponivel em: . Acesso em: 23 maio 2020.

Código Brasileiro de Ocupações. 2232 :: Cirurgiões-dentistas, 2017. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2020.

FALZON, P. (Ed.). Ergonomia. São Paulo: Edgard Blucher, 2007. 662 p.

FREITAS, C. H. S. M. Dilemas no exercicio profissional da Odontologia: a autonomia em questão. Interface - Comunicação, Saúde e Educação, v. 11, n. 21, p. 25-38, 2007.

IIDA, I; BUARQUE, L. Ergonomia: Projeto e Produção. 3. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2016.

LACAZ, F. A. C. et al . Qualidade de vida, gestão do trabalho e plano de carreira como tecnologista em saúde na atenção básica do Sistema Único de Saúde em São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 26, n. 2, p. 253-263, 2010 .

LAPERUTA, D. G. P.; ADAMCZUK, G. O. ; PESSA, S. L. P. ; LUZ, R. P. Revisão de ferramentas para avaliação ergonômica. Revista Produção Online, v. 18, n. 2, p. 665-690, 2018.

LINO, R. B.; BARBOZA, D. V.; MEIRIÑO, M. J. ART Diagnóstico organizacional do setor de call center em uma empresa de medicina diagnóstica. Aquila, n. 22, p. 215 -231, 26 jan. 2020.

MACIEL-JÚNIOR, A. O.; CATAI, R. E. Análise Ergonômica do Trabalho cirurgião dentista - Dentística Restaudora - Estudo de Caso. Revista Gestão Industrial. v. 11, n. 4, p. 117-133, 2015.

MATOS, M. S.; TENÓRIO, R. M. Expectativas de estudantes de Odontologia sobre o campo de trabalho odontológico e o exercício profissional. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde. v. 13, n. 4, p. 10-21, 2011.

MATTOS, A. K. M.; CASEMIRO, G. P.; ALVES, M. S.; BARBOZA, D. V.; MEIRIÑO, M. J. Avaliação da carga de trabalho em uma operadora de serviços de saúde na Região dos Lagos. Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE, v. 5, n. 2, p. 31-43, 2019.

MEEREIS, E. C. W.; ROSSATO, C. E. ; MEEREIS, C. T. W. . Fatores de riscos biomecânicos relacionados ao trabalho de um cirurgião dentista. Revista perspectiva: Ciência e saúde, v. 2, n. 1, p. 3-8, 2017.

MEDEIROS, U. V.; SEGATTO, G. G. Lesões por esforços repetitivos (LER) e distúrbios osteomusculares (Dort) em dentistas. Revista Brasileira de Odontologia. vol. 69, n.1, 2012.

MONIZ, Avelina Pereira B.. Saúde ocupacional no século XXI: qual o papel do médico de família?. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, v. 32, n. 6, p. 372-374, dez. 2016.

NOGUEIRA, S. A.; BASTOS, L. F.; COSTA, I. C. C. Riscos Ocupacionais em Odontologia: Revisão da Literatura. Journal of Health Sciences. v. 12, n. 3, p. 11-20, 2010.

PAIM, C; PERAÇA, D.; SAPPER, F.; MOREIRA, I; MOREIRA, T. Análise Ergonômica: Métodos Rula e Owas aplicados em uma Instituição de ensino superior. Espacios, v. 38, n. 11, p. 22, 2017.

PAVANI, R. A. Estudo ergonômico aplicando o método Occupational Repetitive Actions (OCRA): Uma contribuição para a gestão da saúde no trabalho. Centro Universitário SENAC. São Paulo. 2007.

ROCHA, M. F. B.; SANTOS, P. V. S. ; DAMASCENO, N. T. S. . Análise Ergonômica do Trabalho com aplicação do método Ovako Working Posture Analysing (OWAS): Um estudo de caso no Vale do São Francisco. In: Simpósio de Engenharia de Produção (SIENPRO), 2017, Catalão-GO. Anais Simpósio de Engenharia de Produção 2017, 2017.

SANTOS, A. L.; SILVA, S. C.. A intervenção ergonômica no processo de fabricação de produtos químicos em uma empresa da Rede Petrogas, Sergipe. Gestão & Produção, v. 24, n. 3, p. 488-500, 2017 .

SILVA, G. T. F.; LUZ, F. A. Avaliação antropométrica de crianças com idade entre 4 e 5 ano para escolha de mobiliário para sala de aula. Pensar Acadêmico, Manhuaçu, v. 16, n. 2, p. 253-261, 2018

SILVA, J. C. P.; PASCHOARELLI, L. C. A evolução histórica da ergonomia no mundo e seus pioneiros. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. 103 p.

TONELLO, L. C. G.; CARVALHO, E. M.. Avaliação de riscos ergonômicos durante o trabalho odontológico: um estudo de caso. RealizAção - Revista on-line de Extensão e Cultura, [S.l.], v. 4, n. 7, p. 120-144, jul. 2017.

WILSON, R.; CORLETT, E. N. Evaluation of human work: a practical ergonomics methodology. Londres: Taylor & Francis, 1995.




DOI: https://doi.org/10.21576/pa.2021v19i3.1964

DOI (PDF): https://doi.org/10.21576/pa.v19i3.1964.g2072

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Douglas Vieira Barboza, Gabriel Casemiro Pacheco, Tiago dos Santos Silva, Wesley de Araújo Dias, Marcelo Jasmim Meiriño

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.