DIREITO À CIDADE E AO LAZER: UMA ANÁLISE DAS PRAÇAS DE UMA CIDADE DO INTERIOR DE MINAS GERAIS

Cristiane Pereira Guimarães, Quésia Horts de Oliveira, Matheus de Souza Dimas, Társis De Marcos Corrêa

Resumo


O acesso ao lazer é um direito social garantido pela Constituição Brasileira de 1988. Para a consolidação desse direito, espaços públicos como praças, são fundamentais. As praças oferecem um rico espaço para atividade de lazer, como encontros entre amigos, brincadeiras entre crianças, e até mesmo para a práticas de diferentes tipos de atividades físicas e esportivas. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi de analisar as características dos espaços físicos e equipamentos, de duas praças da região central da cidade de Manhuaçu, Minas Gerais. Essas características foram avaliadas através da observação sistemática desses espaços e equipamentos, e por dados obtidos por geoprocessamento, mais especificamente através do Google Earth. Os achados deste estudos demonstram que as duas praças oferecem características favoráveis ao lazer pois, em ambas, observou-se a presença de árvores, jardins, bancos, percursos pedonais, limpeza e banheiros. Entretanto, nos quesitos iluminação pública, equipamentos de ginástica e playground, apresentaram características menos favoráveis, entre as quais pode-se perceber lâmpadas queimadas, diversos postes sem luzes, galhos das palmeiras com risco de queda, e equipamentos danificados. Assim, no que diz respeito às praças investigadas neste estudo, conclui-se que, apesar delas apresentarem algumas condições favoráveis à prática de atividades no tempo livre, como presença de bancos, jardins, percursos, limpeza e banheiros, os equipamentos danificados e a presença de galhos prestes a cair, poderão oferecer riscos às pessoas, e a falta de iluminação adequada, observadas nas duas praças, poderá impactar a percepção de segurança e a disposição dos moradores no uso desses espaços durante à noite.


Palavras-chave


Cidade; Espaços públicos; Lazer

Texto completo:

PDF


DOI (PDF): https://doi.org/10.21576/pa.v20i1.2037.g2462

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Cristiane Pereira Guimarães, QUÉSIA HORTS DE OLIVEIRA, Matheus de Souza Dimas, Társis De Marcos Corrêa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.