O SABER MATEMÁTICO NO QUOTIDIANO DE UMA IMIGRANTE

Humberto Vinício Altino Filho, Lídia Maria Nazaré Alves

Resumo


Neste artigo voltamos nosso olhar para a Educação matemática como instrumento de otimização da vida cotidiana, em geral e, mais especificamente, o auxílio da matemática no dia a dia de uma imigrante brasileira que residiu em Londres, Inglaterra, por um período de seis anos (2007-2012). Para a discussão, utilizamos pesquisa de cunho bibliográfico, estudos dos documentos educacionais como os Parâmetros Curriculares Nacionais, o CBC, e de Morin (2003) e depoimento da brasileira em questão. Através do estudo, pode-se perceber como a universalidade matemática se torna uma aliada importante e significativas nas mais diversas situações.


Palavras-chave


Educação Matemática; Habilidades; Quotidiano

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática (1º e 2º Ciclos). Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2015.

______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática (3º e 4º Ciclos). Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em: . Acesso em:15 dez. 2015.

______. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio: Parte III - ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília: MEC/Semtec, 2000. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2015.

______. Secretaria da Educação Média e Tecnológica. Orientações Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+): ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília: MEC/SEMTEC, 2002. Disponível em: . Acesso em:15 dez. 2015.

______. Secretaria de Educação Básica. Formação de professores do ensino médio, Etapa II - Caderno V: Matemática / Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Curitiba: UFPR/Setor de Educação, 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2015.

MENDES, Andréia Almeida. A ausência ou presença de artigo definido diante de antropônimos e topônimos na zona urbana de Abre Campo e Matipó. 2015. Tese (Doutorado em Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

MINAS GERAIS. Secretaria de Estado da Educação. Matemática – Ensinos Fundamental e Médio: proposta curricular. Educação Básica. Belo Horizonte, 2007. Disponível em:http://crv.educacao.mg.gov.br/sistema_crv/banco_objetos_crv/%7B4DA513B4-3453-4B47-A322-13CD37811A9C%7D_Matem%C3%A1tica%20final.pdf. Acesso em: 02 dez. 2015.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.




DOI: https://doi.org/10.21576/rpa.2017v15i2.23

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Humberto Vinício Altino Filho, Lídia Maria Nazaré Alves

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.