ENSINO REMOTO E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UM ESTUDO COM OS LICENCIANDOS DE PEDAGOGIA

Cinthia Luiz da Silva, Humberto Vinício Altino Filho

Resumo


Este estudo tem como foco a investigação das relações dos licenciando do curso de Pedagogia de uma Instituição de Ensino Superior do Leste de Minas Gerais com o Ensino Remoto Emergencial. Sabe-se que o contexto da pandemia do COVID-19 trouxe efeitos e impactos nos mais diversos setores da sociedade, inclusive na educação. Para conhecer as relações mencionadas, além da contextualização do estudo, os dados foram coletados por meio de um questionário on-line. Os resultados apontam que, em linhas gerais, o Ensino Remoto superou as expectativas dos estudantes e as percepções sobre os pontos que foram, de certa forma, mais desafiadores nesse modelo, mostram que os ideias de educação para esses futuros professores encontram-se em consonância com as discussões sobre o ensino e aprendizagem atuais.


Palavras-chave


Ensino e Aprendizagem; Formação de Professores; Pandemia; Ensino Remoto.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, E. P. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de COVID-19. Em Rede Revista de Educação a Distância, 2020, 7, 257.

BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular. Brasília, DF: MEC,2017.Disponívelem:. Acesso em: 25 out. 2020.

CARNEIRO, L. De A., RODRIGUES, W., FRANÇA, G., & PRATA, D. N. (2020). Uso de tecnologias no ensino superior público brasileiro em tempos de pandemia COVID-19. Research, Society and Development, 9(8), e267985485. Doi:10.33448/rsd-v9i8.5485

ELAVARASAN, R. M., & PUGAZHENDHI, R. (2020). Restructured society and environment: A review on potential technological strategies to control the COVID-19 pandemic. Science of The Total Environment, 138858.

FREIRE FILHO, J; LEMOS, J. F. de. Imperativos de conduta juvenil no século XXI: a “Geração Digital” na mídia impressa brasileira. Comunicação Mídia e Consumo, v. 5, n. 13, p. 11-25, 2008.

GATTI, B. A formação continuada de professores: a questão psicossocial. Cadernos de Pesquisa, São Paulo: Fundação Carlos Chagas, n. 119, p. 191-204, nov. 2003.

HODGES, C. et al. The difference between emergency remote teaching and online learning. Educause Review. 27 mar. 2020. Disponível em: https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remoteteaching-and-online-learning, 2020. Acesso em: 20 de set. de 2020.

JOYE, C. R., MOREIRA, M. M., & ROCHA, S. S. D. (2020). Educação a Distância ou Atividade Educacional Remota Emergencial: em busca do elo perdido da educação escolar em tempos de COVID-19. Research, Society and Development, 9(7), 521974299. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4299

LAPO, F. R., & BUENO, B. O. (2003). Teachers, disenchantment in the profession and quitting the public schools. Cadernos de Pesquisa, (118), 65–88. http://doi.org/10.1590/S0100-15742003000100004

MAIA, C., e MATTAR, J.. ABC da EaD: a educação a distância hoje. Pearson Prentice Hall, 2008.

SANTOS, L. I. S. et al. Face a face com Nóvoa: formação inicial e continuada, relevância social e desafios da profissão do professor. Revista de Letras Norte@mentos. v. 10, jul-dez, 2012. p. 1-13. Disponível em: http://projetos.unemat-net.br/revistas_eletronicas/index.php/norteamentos. Acesso 27 de jan. 2020.

TARDIFF, M. Saberes docentes e formação profissional. 2. ed. Petrópolis:Vozes, 2002.

TARDIF M., LESSARD C. e GAUTHIER C.; trad. de Emilia Laura Seixas. Formação dos professores e contextos sociais: perspectivas internacionais. Porto :Res Editora, 2001.




DOI: https://doi.org/10.21576/pa.2020v18i5.2438

DOI (PDF): https://doi.org/10.21576/pa.v18i5.2438.g1671

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Cinthia Luiz da Silva, Humberto Vinício Altino Filho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.