O CUBISMO À LUZ DA FILOSOFIA BERGSONIANA


Dimitrio Joviano Pinel

Resumo


Período importante e decisivo da história da arte na Europa, principalmente na França. Paris, capital do luxo e do entretenimento – A Belle époque – surge o estilo denominado por Guillaume Apollinaire, em 1911, de Cubismo, trazendo à tona uma nova forma de representação. Esse artigo tem como objetivo analisar a carreira do artista catalão Pablo Picasso (1881-1973) e o francês Georges Braque (1882-1963). Suas trajetórias, o conceito de suas obras e os aspectos particulares com relação ao contato com o marchand e responsável pelo “Mecenato moderno” – Daniel-Henry Kanhweiler (1884-1979). Portanto, para esse fim, analisaremos o conceito do cubismo, com base a estabelecer um paralelo com a filosofia, e com os textos de Henri Bergson (1859-1941). Bem como, sua corrente filosófica, e o conceito de duração. 



Palavras-chave


Arte moderna; Cubismo; Bergson; Picasso; Braque

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor [et al]. Dialética do esclarecimento – fragmentos filosóficos. Trad. Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 1991.

ARGAN, Giulio. Arte Moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.
BERGSON, Henry. A evolução criadora. Trad. Pedro Elói Duarte. Lisboa: Edições 70, 2001.

BÜRGER, Peter. Teoria da vanguarda. Trad. José Pedro Antunes. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

CHIPP, Herschel Browning. Teorias da arte moderna. Trad. Waltensir Dutra.[et all] São Paulo: Martins Fontes, 1988.

COTTINGTON, David. Cubismo. Trad. Luiz Antônio Araújo. São Paulo: Cosac Naify, 2001.

DANTO, Arthur C. Após o fim da Arte: Arte contemporânea e os limites da História. Trad. Saulo Krieger. São Paulo: Odysseus Editora, 2006.

FAURE, Élie. A arte moderna. Trad. Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1991. GREENBERG, Clement. Arte e cultura – ensaios críticos. São Paulo: Martins fontes, 1996.

______, Clement. Arte e cultura – ensaios críticos. São Paulo: Martins fontes, 1996.

HARRISON, Charles.[et all] Primitivismo, Cubismo, Abstração - Começo do século XX. Trad. Otacílio Nunes. São Paulo: Ed. Cosac Naify, 1998.

MATOS, Olgária C.F. A escola de Frankfurt: luzes e sombras do iluminismo. São Paulo: Editora Moderna, 1993. Loyola, 1994.

O'DOHETY, Brian. No interior do cubo branco: ideologia do espaço da arte. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

SILVA, Franklin Leopoldo. Bergson: intuição e discurso filosófico. São Paulo: Edições WOOD, Paul. Movimentos da arte moderna: Arte conceitual. São Paulo: Cosac Naify, 2002.




DOI: https://doi.org/10.21576/rpa.2017v15i2.35

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dimitrio joviano pinel Joviano Pinel

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.