OS PRIMÓRDIOS DA INSTALAÇÃO ARTÍSTICA

Dimitrio Joviano Pinel

Resumo


O presente artigo discute sobre questões do embate entre o moderno e o contemporâneo, e tentará mostrar como o surgimento da instalação artística tornou-se um gênero essencialmente questionado nas realizações dos artistas que trabalharam o conceito da sound art. Nesse sentido, este artigo terá como recorte os movimentos que tiveram grande dimensão nas décadas de 1950 até 1970, como o minimalismo, a pop art, e particularmente a música experimental. Portanto, nosso ponto de partida começa com o surgimento da instalação artística.



Palavras-chave


Instalação; Embate; Arte contemporânea; minimalismo; sound art

Texto completo:

PDF

Referências


ARIAS, Maria José Ragué. Os movimentos Pop. Rio de Janeiro: Ed. Salvat, 1979.

BATCHELOR, David. Minimalismo. Trad. Célia Euvaldo. São Paulo: Cosac Naify,1999.

BENJAMIN, Walter. A Obra de Arte na Era de sua Reprodutibilidade Técnica. In: Magia e Técnica, Arte e Política. Ensaios Sobre Literatura e História da Cultura. Obras Escolhidas. Vol. 1. São Paulo, Brasiliense, 1994.

BORNHEIM, Gerd. O conceito de tradição. In: ______. Tradição e contradição. Rio de Janeiro: Jorge Zahar/ Funarte, 1987.

BRITO, Ronaldo. O Moderno e o Contemporâneo (O Novo e Outro Novo) - Lugar Nenhum: O Meio de Arte no Brasil - Paulo Venâncio Filho - Edição Funarte Rio de Janeiro,1980.

CHATEAU, Dominique. La réception de l’art à l’ère du post-art. Trad. Gaspar Paz [et al.]. Revista Farol: ES. 2015. Disponível em: acesso em 29 jun 2016.

DANTO, Arthur C. Após o fim da Arte: Arte contemporânea e os limites da História. Trad. Saulo Krieger. São Paulo: Odysseus Editora, 2006.

DUARTE, Paulo S. Da escultura à instalação. Porto alegre, Fundação Bienal do mercosul, 2005.

FERREIRA, Glória [et al.]. Escritos de artista: anos 60 e 70. Trad. Pedro Süssekind et al. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

FOSTER, Hall. O retorno do real: a vanguarda no final do século XX.Trad. Célia Euvaldo. São Paulo: Cosac Naify, 2014.

KRAUSS, Rosalind E. . Caminhos da escultura moderna. 2. ed. .São Paulo: Martins Fontes, 2007.

______. A escultura no campo ampliado. trad. Elizabeth Carbone Baez. Revista Gávea, nº1, 1984.

LUCIE-SMITH, Edward. Movimentos artísticos a partir de 45. Trad. Cássia Maria Nasser. São Paulo: Martins Fontes. 2006.

SAN'TANNA, Romano A. Desconstruir Duchamp: arte na hora da revisão. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2003.

TUCKER, William. A linguagem da escultura. São Paulo: Cosac Naify, 1999.

VILELA, Saul. Arquitetura: in versus. Belo Horizonte: AP Cultural.1999.

WOOD, Paul. Movimentos da arte moderna: arte conceitual. São Paulo: Cosac Naify, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.21576/rpa.2017v15i1.36

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dimitrio joviano pinel Joviano Pinel

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.