RELAÇÃO ENTRE INDISCIPLINA E ESTILOS DE APRENDIZAGEM NA VISÃO DE PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL I

João Carlos Pereira de Moraes, Cleonice Maria Martins, Regiane Ezequiel Fantinati

Resumo


Esta pesquisa visa analisar a relação entre indisciplina e estilos de aprendizagem na visão de um grupo de professoras que atuam nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. A pesquisa foi realizada com seis professores de uma escola pública municipal na cidade de Ourinhos, Estado de São Paulo. A investigação utilizou uma abordagem qualitativa, com coleta de dados por meio de um questionário de nove perguntas abertas. Como resultados, notou-se que os professores: 1) compreendem indisciplina quanto o não interesse em participar das suas aulas, 2) apresentam recursos diferenciados para o ensino, mas 3) reforçam sempre os mesmos estilos de aprendizagem, o auditivo. Assim, os pesquisadores sugerem que novas pesquisas sejam realizadas discutindo a relação entre recursos didáticos e estilos de aprendizagem, como também possíveis estilos de ensino dos docentes.


Palavras-chave


Indisciplina. Estilos de Aprendizagem. Anos Iniciais. Docentes.

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, J. S. Interacção pedagógica e indisciplina na aula. Porto: Asa, 2001.

______; FREIRE, I. A (s) indisciplina (s) na escola: Compreender para prevenir. Coimbra: Almedina, 2009.

AQUINO, J. G. A Indisciplina e a escola atual. Revista da Faculdade de Educação. São Paulo, v.24, n. 2, 1998. Disponivel em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=isso.

AUSUBEL, D. P. A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes, 1982.

BUTLER, K. A.. Estilos de Aprendizagem: as dimensões psicológica, afetiva e cognitiva. Traduzido por Renata Costa de Sá Bonotto e Jorge Alberto Reichert. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.

ESTRELA, Maria Teresa. Relação pedagógica, disciplina e indisciplina na aula. 3 ed. Porto, 1992.

BARROS, D. M. V.; GARCÍA, C. A.; AMARAL, S. F.. Estilo de uso do espaço virtual. Journal of Learning Styles, v. 1, n. 1, 2008.

FURLANI, L.M.T. Autoridade do professor: meta, mito ou nada disso? 6 a ed. São Paulo: Cortez, 2000.

GARCIA, J. Indisciplina na escola: uma reflexão sobre a dimensão preventiva. Revista Parananense de Desenvolvimento. Curitiba, n. 5, p. 101-108, jan./abr. 1999.

GARCIA, J. Indisciplina na escola: questões sobre mudança de paradigma. In: Contrapontos. Itajaí, v. 8, 3, p. 367-380, set/dez. 2005.

GOULART, I. B. Psicologia da Educação: Fundamentos teóricos. Aplicações à prática pedagógica. 7º edição. Petrópolis: Ed. Vozes, 2000

GUIMARÃES, A. A. O professor construtivista: desafios de um sujeito que aprende. Nuances: estudos sobre Educação, v. 1, n. 1, 2009.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo. Editora Cortês, Colecção Magistério, v. 20, 1994.

MORAES, JCP; PEREIRA, S. O Trabalho com Regras e Limites em Aulas de Educação Física na Educação Infantil: a visão dos professores. HOLOS, 2018, no prelo.

MOYSÉS, M.A.A. COLLARES, C.A.L. Sobre alguns preconceitos no cotidiano escolar, Ideias, FDE, São Paulo, 1993.

NOGUEIRA, E. J.; SOARES, M. L. de A. Desafios educacionais na modernidade líquida: cotidiano, medo e indisciplina. Revista Educação e Cultura Contemporânea, v. 12, n. 27, p. 125-152, 2014.

NOGUEIRA, M.C. et al. Condutas sociais, efeito da mídia e a indisciplina no processo de construção de conhecimentos das crianças e dos adolescentes: caminhos para discussões. Akrópolis-Revista de Ciências Humanas da UNIPAR, v. 11, n. 4, 2003.

OLIVEIRA, M. K. Algumas contribuições da psicologia cognitiva. 1992.

RENCA, A. A. A indisciplina na sala de aula: percepções de alunos e professores. 2008. Dissertação de Mestrado. Universidade de Aveiro.

SANTOS, Caíque Peixoto Nunes. Professor do Século XXI e a indisciplina na escola. Anais do Seminário de Licenciaturas do Câmpus de Ciências Sócio-Econômicas e Humanas, v. 1, n. 1, p. 95, 2014.




DOI: https://doi.org/10.21576/rpa.2019v17i1.522

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 João Carlos Pereira de Moraes, Cleonice Maria Martins, Regiane Ezequiel Fantinati

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.