ADENSAMENTO URBANO X ÁREAS DE EXPANSÃO: UMA ANÁLISE URBANA E AMBIENTAL NA CIDADE DE MANHUMIRIM – MG

Matheus Pinheiro de Almeida

Resumo


As cidades brasileiras passaram por um processo de crescimento desordenado em meados do século XX e o início do século XXI. Pela falta de planejamento nas cidades, as mesmas começaram a apresentar diversos problemas advindos desse crescimento, como o adensamento em áreas de riscos e degradação de áreas ambientais, contribuindo assim, para a diminuição da qualidade de vidas das pessoas em relação às cidades. Manhumirim, após a sua emancipação no início do século XXI passou por um processo de progresso intensivo, e não diferente das demais cidades brasileiras, enfrenta diversos problemas urbanos gerados por esse processo. No Brasil existem diversas legislações federais que atuam no intuito de reter os problemas urbanos e prevenir os problemas nas cidades, dentre elas a Lei 6.766/1979 que discorre sobre o parcelamento do solo urbano e define áreas não edificantes, a Lei 6.938/1981 que trata sobe a política do meio ambiente por meio do manejo sustentável, a Lei 10.257/2001 que estabelece diretrizes gerais sobre políticas urbanas e a importância do Plano Diretor nas cidades, entre outras. O planejamento urbano busca conhecer as características das cidades e traçar medidas para enfrentar os problemas urbanos atuais. O objetivo da pesquisa consiste em verificar as áreas de maior adensamento populacional em áreas irregulares na cidade de Manhumirim e analisar os impactos desses adensamentos nos setores urbano e ambiental, associando-os a falta de planejamento urbano. Para isso será utilizado como metodologia da pesquisa à revisão bibliográfica, levantamento de imagens por satélite, pesquisa em legislações. Apesar da cidade de Manhumirim possuir adensamentos em áreas não edificantes, ela possui áreas verdes preservadas que uma vez planejadas poderá servir de elementos reestruturadores e melhorar a qualidade de vida da população.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.