PRAZER E SOFRIMENTO NO TRABALHO: UMA ANÁLISE DA PROSTITUIÇÃO EM UMA CIDADE MINEIRA

João Pedro Berbert Freitas

Resumo


Pretende-se com este estudo dar ouvidos aos profissionais do sexo com suas dores, bem como prazer no ambiente de trabalho, compreendendo sua visão e sentido do trabalho, como se enxergam dentro da sociedade, visto que a profissão não é bem vista pela mesma, e as consequências a vida pessoal. Objetiva-se apresentar a situação de trabalho dos profissionais do sexo da cidade de Manhuaçu (MG), o sentido do trabalho para eles e os aspectos motivacionais que os levam a estarem inseridos nesse ambiente complexo de trabalho. Adotou-se uma abordagem de pesquisa qualitativo-descritivo, realizada por meio de entrevistas semiestruturadas, onde pudessem discorrer livremente sobre o assunto. Constatou-se que a relação entre o prazer e sofrimento não se estabelece em uma linha tênue, percebe-se que o sofrimento tem peso maior. O que se considera em relação ao prazer proporcionado pela prostituição, é a perspectiva financeira estável para se manterem e suprirem suas necessidades, tal como satisfazer seus desejos consumistas. No que tange o sentido do trabalho, observou-se que encontram o sentido em outras extensões da profissão, como a forma de sobrevivência de si mesmos e de seus dependentes, e a liberdade em comprar o que desejam, satisfazendo suas vontades

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.