AVALIAÇÃO DO GRAU DE DISFUNÇÃO DE MEMBROS SUPERIORES NOS IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS EM MANHUAÇU - MG

Guilherme Vieira Borchio Ribeiro

Resumo


Com o envelhecimento populacional, ocorreram mudanças no caráter das doenças mais prevalentes, apresentando-se nos idosos em geral como crônicas e múltiplas, este novo padrão epidemiológico gera maiores gastos com a saúde. Este trabalho teve como objetivo avaliar as limitações e disfunções dos idosos de Manhuaçu, relacionadas aos membros superiores, além de fatores preveníveis que possam alterar sua funcionalidade. O sistema locomotor sofre consideravelmente os efeitos do envelhecimento, que acarreta prejuízos na funcionalidade e na independência dos indivíduos. Foi realizado um estudo descritivo de uma amostra composta por 46 idosos institucionalizados em um asilo na cidade de Manhuaçu – MG. Utilizou-se o questionário DASH para avaliar o grau de disfunção do membro superior dos mesmos, e foram também coletados dados adicionais sobre mobilidade, atividade física e comorbidades. Foi-se observado um elevado grau de disfunção destes pacientes em consequência de elevadas pontuações no escore DASH, no qual os pacientes deste estudo tiveram pontuações semelhantes ou maiores que a de pacientes com graves injúrias em membros superiores. Os idosos estudados também apresentaram diferentes graus de mobilidade e relataram ter levado uma vida sedentária em sua maioria. Afecções como hipertensão, diabetes e doenças mentais foram observadas em grade parte dos indivíduos. Existe uma grande dificuldade destes idosos em realizarem atividades simples, que pode ser consequência de suas afecções ortopédicas somadas as comorbidades presentes, sendo muitas delas passíveis de prevenção ou controle. São necessários mais estudos acerca deste tema para uma efetiva intervenção terapêutica nesta população

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.