VERTICALIAÇÃO DA PRODUÇÃO CAFEEIRA: UMA ANÁLISE DE DOIS CASOS EM UM MUNICÍPIO MINEIRO COMO FORMA DE AGREGAÇÃO DE VALOR

Mateus Werner Emili

Resumo


O presente trabalho buscou mostrar a verticalização em duas propriedades produtoras de café, mostrando os benefícios e desafios encontrados com a implantação da mesma. Para buscar tais informações utilizou-se da técnica de estudo de caso do tipo descritivo, foram realizadas duas entrevistas semiestruturadas como instrumento de coleta de dados e optou-se por uma análise qualitativa no tratamento das informações. Verificou-se que os dois produtores rurais trabalham com a verticalização do processo produtivo e apontaram como principais benefícios o maior domínio sobre todos processos que envolvem sua produção, onde os produtores administram cada etapa, desde o plantio até a comercialização do pó de café como produto final com marca própria. Como desafio percebeu-se a necessidade de investimentos no decorrer do processo e profissionalização da atividade e a preocupação com a qualidade em cada etapa. Os principais benefícios foram: a identidade e agregação de valor conquistados pela marca própria e certificação do processo produtivo, fatores estes que têm propiciado maiores ganhos financeiros para os produtores.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.