A EDUCAÇÃO FINANCEIRA COMO BASE PARA A CONTABILIDADE FAMILIAR: O CONTROLE FINANCEIRO PARA USO E PLANEJAMENTO DAS FINANÇAS PESSOAIS E DOMICILIARES

Maressa Fernandes Sobreira Silva

Resumo


Este estudo relacionou o impacto da educação financeira na organização das finanças familiares, levando em consideração as famílias que possuem algum ou o mínimo conhecimento na área. Foi possível analisar como essas famílias realizam o controle mensal de suas receitas e despesas e, de que forma, a falta de conhecimento nesta área pode afetar essas finanças no âmbito familiar. Para tanto, analisou-se a aptidão em apresentar tais competências de colaboradores ou proprietários de escritórios de contabilidade na cidade de Manhumirim/MG, além de abranger suas famílias. Foram construídas análises, sobre as formas e maneiras que esses indivíduos realizam seus controles mensais, se eles receberam e possuem algum conhecimento na área e, se esse conhecimento, pode ser um fator fundamental para realização deste controle. Os resultados desta pesquisa, sugerem que o conhecimento e o uso da educação financeira influenciam na capacidade administrativa pessoal e que esse nível de conhecimento pode influenciar positivamente no controle das finanças familiares e consequentemente proporcionar uma segurança futura. Estes resultados sugeriram, ainda, que os indivíduos analisados não foram capacitados nas fases mais jovens de suas vidas e que muitos aprenderam sobre o controlo de finanças através de suas experiências práticas. Ainda assim, boa parte deles possui um controle adequado das finanças pessoais, estando sempre dispostos a adquirirem maiores qualidades

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.