SOMOS GERENTES! UMA ANÁLISE MULTIDIMENSIONAL DA FUNÇÃO GERENCIAL A PARTIR DOS SEUS OCUPANTES

Lorena dos Santos Soares

Resumo


A compreensão sobre o contexto do trabalho gerencial envolve diferentes discursos. O motivo desta divergência é que no decorrer dos anos a definição do papel, abrangente e complexo, do gerente se tornou alvo de necessárias transformações e argumentações por parte dos autores que trilham os caminhos dos Estudos Organizacionais. Toda essa revolução nas correntes teóricas sobre a definição dos papeis do gerente é decorrente das dificuldades encontradas para categorizar as funções e dilemas em um todo, levando em conta os variados fatores que um gerente encontra relacionado à cultura, às relações de trabalho, indicadores simbólicos, mediação de interesses, conciliação da vida profissional e vida pessoal, dentre outros fatores. O objetivo desta pesquisa é, portanto, analisar e discutir as dimensões do trabalho gerencial considerando as ambiguidades e contradições do conteúdo dessa função. Propõe-se analisar três dimensões da função: a “ação”, a “devoção” e a “desilusão”, de acordo com diferentes percepções dos gerentes participantes do estudo. A pesquisa classifica-se como descritiva utilizando da estratégia qualitativa para as análises dos dados, que foram coletados com a técnica da história oral. Os resultados mostram que a função gerencial possui caráter multifacetado, abrangendo inúmeros fatores a serem conciliados simultaneamente. Ser gerente significa se equilibrar nas três dimensões estudadas - ação, devoção e desilusão – pois as mesmas se encontram na complexidade e abrangência da função.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.