O DESAFIO DA REDE DE CUIDADOS PALIATIVOS BEM ESTRUTURADA PARA DOENÇAS RARAS E DEGENERATIVAS NO BRASIL: ANÁLISE DE CENTRO DE PESQUISA REFERÊNCIA À LUZ DA NBR 9050, DESENHO UNIVERSAL E PORTARIA 199

Karen dos Reis César

Resumo


O presente artigo, tem em sua finalidade, estudar um tema de muita importância na atualidade, contribuir com a produção de informações destinadas a orientar o planejamento de ambientes construídos designados a pesquisa e vivência para portadores de doenças raras e degenerativas. Com base em pesquisas, juntas, as sete mil doenças raras acometem cerca de 13 milhões de pessoas no Brasil. E diante da baixa incidência das doenças raras no país, há um grande descaso de órgãos públicos na carência de suporte necessário para tratar e viver de maneira confortável, esta é uma questão problemática. Através do estudo das necessidades de seus usuários, compartilhar conclusões extraídas, apresentando novas tecnologias de diagnósticos, visando novos horizontes para o rumo das doenças, e pela luta em prol de seus avanços na descoberta de conhecimentos. Se faz necessário uma arquitetura voltada para essas pessoas, inovando em pesquisas e estudos proporcionando melhor qualidade de vida a pessoas afetadas por doenças raras e degenerativas no Brasil e na região sudeste.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.