IDENTIFICAÇÃO DE PARASITOSES EM CRIANÇAS E POSSÍVEL RELAÇÃO COM A ALTERAÇÃO DE FATORES DE SAÚDE

Humberto Tostes de Faria Sucasas

Resumo


As doenças parasitárias representam um aspecto comum e preocupante na realidade brasileira, já que o país ainda sofre com a carência de infraestrutura sanitária e a principal forma de veiculação destas doenças ocorre por água e alimentos contaminados. As crianças pertencem ao grupo mais vulnerável a ser afetado por essas infecções, tendo como consequência déficit estatural e ponderal e anemia ferropriva. Os parasitas mais comuns são Ascaris lumbricoides, ancilostomídeos, Trichuria trichuria e protozoários como a Entamoeba histolytica, Entamoeba coli e Giardia lamblia. Nesse sentido, o presente estudo objetiva levantar dados parasitológicos e hematológicos das crianças frequentadoras do Projeto Novo Horizonte. O presente estudo, de cunho transversal e descritivo, teve como participantes de 5 a 13 anos, frequentadoras do Projeto Novo Horizonte. O projeto, cuja sede fica no salão da igreja Católica Matriz, está localizado no Bairro Bom Pastor da cidade de Manhuaçu. Após a apresentação do projeto para as acrianças e responsáveis, consentimento dos mesmos para o estudo e a aprovação o Comitê de Ética e Pesquisa, foram realizadas coletas de dados das crianças, principalmente para análise laboratorial e sangue e fezes. 47 crianças do Projeto Novo Horizonte foram identificadas e coletados dados antropométricos, 27 do sexo feminino e 20 do sexo masculino. Três grupos foram criados, baseado na faixa etária dos participantes, o primeiro grupo de 5 a 7 anos, o segundo de 8 a 10 anos e, o último de 11 a 13 anos. Dentro desses grupos foram identificados casos positivos para infecção por parasitas intestinais (n=4), e ainda alterações nos exames de sangue, apresentando, principalmente eosinofilia (n=5). De acordo com os resultados, estas crianças serão tratadas e conscientizadas, juntamente com seus responsáveis, de maneira a minimizar ou mesmo solucionar quadros de parasitoses e anemia e aumentar a qualidade de vida dessas crianças.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.