AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTIBACTERIANO DA PRÓPOLIS FRENTE Staphylococcus aur

Alane Torres de Araújo Lima

Resumo


Este trabalho teve por objetivo avaliar a atividade antibacteriana de diferentes
extratos de própolis verde sobre Staphylococcus aureus. A avaliação da atividade
antimicrobiana da própolis comercial foi realizada através de estriamento da cepa
bacteriana em meio de cultura enriquecido com própolis. A quantificação da
atividade antimicrobiana do extrato de própolis comercial, a avaliação da atividade
antimicrobiana do extrato de própolis de duas regiões diferentes e a avaliação da
atividade antibacteriana do extrato de própolis em diferentes concentrações foram
realizados através de testes de difusão em disco. As placas com própolis tiveram
crescimento reduzido das colônias de S aureus em relação às placas com ágarsangue
puro e com álcool de cereais (p<0,01). A própolis (1,81 ± 1,12; IC 95% 1,21-
2,42 mm) apresentou atividade antimicrobiana inibindo o crescimento de S. aureus.
Os halos gerados pelas amostras de própolis verde de procedência de Minas Gerais
(1,47 ±1,21; IC 95% 0,79- 2,14 mm) e de procedência do Ceará (1,00 ± 0,53; IC 95%
0,70- 1,29 mm) não foram estatisticamente diferentes. As concentrações de própolis
a 5% (0,89 ± 0,41; IC 95% 0,56- 1,21 mm), própolis a 11% (1,11 ± 0,86; IC 95%
0,45- 1,77 mm), própolis a 30% (1,0± 0,85; IC 95% 0,57- 1,42 mm), própolis a 50%
(1,61 ± 0,54; IC 95% 1,19- 2,03 mm) mostraram halos de inibição crescente, porém
sem diferenças estatísticas significativas. Somente foram encontradas diferenças
significativas nas atividades antimicrobianas das concentrações de própolis 5% em
relação a própolis 50%. Os halos de inibição formados pela Vancomicina (controle
positivo) foram maiores que os da própolis em todos os ensaios, e os controles com
solução salina 0,9% e álcool 70% não apresentaram halos de inibição em nenhum
dos ensaios realizados. Conclui-se que, o extrato de própolis, nas diferentes
metodologias e concentrações, apresenta atividade antimicrobiana contra
Staphylococcus aureus.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.