HIV EM MANHUAÇU: DISCUSSÃO DE FATORES FACILITADORES DA PREVENÇÃO E ADESÃO AO TRATAMENTO

Flavio Cunha de Faria, Juliana Santiago da Silva

Resumo


A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) surgiu no contexto mundial, em 1981, desencadeando um grande surto de pânico na população e nos epidemiologistas. A infecção pelo HIV é um grave problema de saúde pública que desafia as autoridades devido ao aumento no número de infectados no mundo todo. A terapia antirretroviral e as formas de prevenção da transmissão do HIV deveriam atuar como fatores favoráveis na luta contra proliferação dessa infecção. A necessidade de alarde sobre esse agravo justifica o desenvolvimento deste trabalho. Objetiva suscitar no âmbito atual a temática da infecção pelo HIV, apresentando dados de incidência no município de Manhuaçu/MG, discutindo sobre a adesão e abandono ao tratamento. A coleta dos dados deste trabalho ocorreu junto Secretaria de Saúde, no setor de Epidemiologia e DATASUS/TABNET. Houve uma incidência de 55 indivíduos infectados pelo HIV, no período analisado, dos quais 67,3% são de homens e 32,7% mulheres. Ao longo dos anos, percebe-se um aumento na adesão suficiente e diminuição do abandono do tratamento, porém, aquém das necessidades de combate à proliferação dessa infecção. Conclui-se necessidade de quebrar paradigmas e estigmas dessa infecção, acentuar as campanhas educativas para minimizar a sua proliferação e reforçar aos infectados que o tratamento é garantidor de qualidade de vida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.