PRAÇAS COMO ÁREAS DE LAZER E CONVÍVIO SOCIAL: ESTUDO EM IBATIBA-ES

Fernanda Amorim da Silveira, Lidiane Espíndula

Resumo


O artigo refere-se as áreas verdes e espaços livres como praças e parques, que são espaços urbanos destinados para convívio e sociabilização e que são de grande importância para o aumento da qualidade de vida e bem-estar da sociedade. Pela mesma razão, a temática escolhida para realização do artigo foi o estudo das áreas verdes, explicando a importância de espaços arborizados nas cidades; o surgimento das praças no Brasil, entendendo a inserção das mesmas na estrutura urbana a partir do período colonial até os dias atuais e estuda também a relação dessas áreas com o planejamento urbano, sendo realizados os estudos com base em pesquisas bibliográficas e artigos, que apresentam ideias plausíveis acerca dessas temáticas. Por meio de visitas in loco e registros fotográficos foi realizado um estudo sobre as praças de Ibatiba-ES, apresentando as características de cada uma, no qual foi possível entender seus usos e infraestruturas. Após a realização da pesquisa chegou-se à conclusão que mesmo com estruturas falhas, essas praças possuem grande potencial na cidade e se a sociedade juntamente com órgãos públicos preservarem esses espaços, elas podem se tornar mais convidativos e proporcionarem maior conforto aos usuários.

Texto completo:

PDF

Referências


ABBUD, Benedito. Criando Paisagens. 4ª ed. São Paulo: Senac São Paulo, 2010.

CALDEIRA, Junia Marques. 2007. A Praça Brasileira – Trajetória de um espaço urbano: Origem e modernidade. (Tese). Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2007.

CARVALHO, Herivelto Almeida. História do Município de Ibatiba. Por Comunicação, Prefeitura de Ibatiba. 10 Jan 2016. Disponível em: . Acesso em: 1 Mai. 2019.

GONÇALVES, Felipe Sobczynski, et al. As Praças Que A Gente Viu! As Praças Que a Gente Quer! In: XV Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte. II Congresso Internacional de Ciências do Esporte – Política Científica e Produção do Conhecimento. Recife Anais: CBCE, 2007. Disponível em: . Acesso em 23 Mar. 2019.

IBATIBA. Plano Diretor do Município de Ibatiba. LEI Nº. 517, de 08 de Maio de 2008. Art. 32 da Seção II – Dos requisitos urbanísticos e Subseção II – Loteamento.

IBATIBA. Repasses da prefeitura fortalecem Feira dos Produtor Rural. 31 Jan 2019. Disponível em: . Acesso em: 15 Mai. 2019.

IBGE – Instituto Brasieiro de Geografia e Estatística. Disponivel em: Acesso em: 06 Mai. 2019.

LAMAS, José Ressano Garcia. Morfologia Urbana e Desenho da Cidade. Lisboa: Fundação Caloustre Gulbenkian, 2004.

LOBODA, C. R.; DE ANGELIS, B. L. D. Áreas verdes públicas urbanas: conceitos, usos funções. Ambiência - Revista do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais V.1, N.1. p.125-139, 2005.

LONDE, P. R.; MENDES, Paulo. A influência das áreas verdes na qualidade de vida urbana. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. v.10, n.18, p.264-272, 2014.

MASCARÓ, Juan Luís; YOSHINAGA, Mário. Infraestrutura Urbana. 1° ed. Porto Alegre: Masquatro, 2005.

MASCARÓ, Lucia; MASCARÓ, Juan. Vegetação Urbana. 3° ed. Porto Alegre: Masquatro, 2010.

QUARTO E MARCONDI, Sattuth Alcure e Roberto Carlos Scardino Justo. Do Rosário a Ibatiba. O Lutador: Belo Horizonte, 2016.

ROBBA E MACEDO, Silvio Soares e Fabio. Praças Brasileiras. 2ª ed. São Paulo: IMESP,

ROBBA E MACEDO, Silvio Soares e Fabio. Praças Brasileiras Public Aquares in Brazil. 3ª ed. Editora da Universidade São Paulo, 2010.

SALGADO, Luciano. Praça do Bairro Boa Esperança recebe reforma geral. Prefeitura de Ibatiba. 25 Jan 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 Mai. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.