ESCOLA INTEGRAL COMO AGENTE SOCIAL

Letícia Vieira Pena

Resumo


O artigo analisa e descreve as relações entre o tempo de escola e a qualidade do trabalho educativo que se realiza dentro dela, bem como o espaço físico escolar pode influenciar no alcance da real implementação do tempo integral, reconhecendo-se a relevância das relações usuário-ambiente como fundamentais para o aprendizado do aluno e, além disso, tem por objetivo entender a escola como um ambiente de integração e composição social. Foram analisados resultados da realidade de escolas no Brasil que fazem uso do tempo integral e descrito um estudo de caso de escola integral com um uso adequado do espaço físico. Analisou-se a implantação de todas as escolas públicas de tempo integral do município de Manhuaçu-MG, mediante avaliação do trabalho realizado em escolas municipais e estaduais, valendo-se de entrevistas e observações, com o intuito de identificar as interferências na rotina escolar, analisar os seus resultados, a realidade escolar e sua forma de inserção na sociedade. Os resultados alcançados com as entrevistas mostram que as escolas praticam experiências diferentes quanto às formas de ampliar a jornada, inteiramente adaptadas às suas realidades específicas e que a prática da escola pública de tempo integral só poderá ser viabilizada com enfrentamento das questões mais elementares do sistema de ensino, que estão por serem resolvidas, tais como as condições físicas e materiais das escolas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.