A DIFICULDADE DE RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA DO EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO: INEFICIÊNCIA MATEMÁTICA OU INTERPRETATIVA?

Aline Gomes Ribeiro, Andréia Almeida Mendes

Resumo


Trata-se de um estudo voltado para uma das maiores avaliações realizadas no Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), mais especificamente para a avaliação do ano de 2015. O foco será para a disciplina de matemática, visando apresentar as principais dificuldades e possíveis erros dos estudantes que prestam no referido exame. Além disso, para auxiliar os interessados leitores, serão apresentadas diferentes formas de resolução de alguns problemas. Sendo assim, realizar-se-á uma pesquisa de campo que incluirá tanto pesquisas em livros, materiais pedagógicos, como com a aplicação de um questionário a um grupo de alunos que fizeram a avaliação no ano passado, bem como seus professores.  Percebeu-se que o ENEM passou por algumas mudanças, desde os seus objetivos até a estrutura da prova (conteúdos mais contextualizados); agora, apresenta-se de uma forma mais elaborada e, sobretudo, tornou-se uma figura mais importante, pois se configurou como o principal meio de acesso ao ensino superior no país e também fora dele. Têm-se, como marco teórico, as ideias de Andriola (2011) com ênfase no surgimento dos métodos avaliação; Luckesi (2000) e Chueiri (2008) que demonstram os tipos de avaliações presentes no ambiente escolar (exame escolar e avaliação da aprendizagem); e por fim, Alves (2000) e Silva (2007) que apontam as faces negativas do vestibular.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.