ESPOROTRICOSE EM MUNICÍPIOS DA BAIXADA FLUMINENSE, ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL.

Guilherme Barros Saiter, Cláudia Carreira de Barros, Antonio Neres Norberg, Fabiano Guerra Sanches

Resumo


A esporotricose é uma enfermidade polimórfica causada pelo fungo Sporothrix schenckii, que se apresenta principalmente nas formas cutânea-linfática, cutânea-fixa, cutânea disseminada e algumas vezes de forma extra cutânea, afetando ossos, articulações, pulmões e sistema nervoso central. Objetivo: investigar a ocorrência da doença na população da Baixada Fluminense. Material e métodos: o material das lesões sugestivas de esporotricose de 13 pacientes foi colhido e enviado para um laboratório de patologia clínica onde foi cultivado em placas de Petri contendo meio Sabouraud-dextrose-agar. As placas foram vedadas e mantidas em temperatura ambiente. O crescimento fúngico obtido foi identificado observando-se os caracteres morfológicos. Resultado: confirmou-se a identidade do S. schenckii nas 13 amostras estudadas. Conclusões: A forma linfocutânea foi a mais frequente com lesões na face e membros superiores. O contato com gatos infectados foi considerado o principal mecanismo de transmissão do agente etiológico entre os pacientes estudados. O tratamento com itraconazol e iodeto de potássio mostrou-se eficaz e bem tolerado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.