OS IMPACTOS DA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE PRODUÇÃO NUMA EMPRESA DO RAMO DE DISTRIBUIÇÃO

Maxwell Firmino de Brito, José Carlos de Souza, Rosane Aparecida Moreira, Rock Kleyber Silva Brandão

Resumo


Resumo: Em tempos de globalização um processo de gestão de produção bem executado pode ser o segredo entre o sucesso e o fracasso de uma empresa, mas como implantar um sistema? E quais os seus impactos? Este estudo tem como objetivo analisar o processo de implantação do sistema de gestão de produção na empresa Ipiranga Distribuição LTDA, no intuito de averiguar às questões e avaliar os impactos, consequências e resultados, com o intuito de compreender as mudanças necessárias, avaliando, desde os resultados positivos e negativos, utilizando como meio para a análise, dados fornecidos pela empresa durante o período de instalação do processo de gestão de produção, assim como, a visão e objetivos do gestor responsável pela implementação no setor, colhidos através de entrevista pessoal, compreendendo desde o processamento de instalação, os problemas enfrentados, assim como as medidas tomadas visando a eficiência do projeto, e consequentemente a obtenção dos resultados, diante de impactos e consequências, apresentando as melhorias do processo, como tempos de processos e eficiência, visível em gráficos e quadros obtidos com estudo, buscando atingir os melhores resultados. 


Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Junico. Sistemas de Produção – Conceitos e práticas para projeto e gestão da produção enxuta. Porto Alegre, Bookman, 2008.

BASTOS, Antônio Virgílio Bittencourt; LOIOLA, Elizabeth; QUEIROZ, Napoleão e SILVA, Tatiana Dias. Conceito e perspectivas de estudo das organizações. In: ZANELLI, José Carlos; BORGES-ANDRADE, Jairo Eduardo e BASTOS, Antônio Virgílio Bittencourt. Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. Porto Alegre, Artimed, 2004.

CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. São Paulo, Atlas, 1998.

CHISTOPHER, Martin. Logistics and supply chain managemante. London, Pitman Publishing, 1992, In: Colaboração de Medidas de Produtividade no Planejamento Opercional de Armazéns, 3, 2005, FGV-EAESP. Anais do VIII Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais – SIMPOI 2005 – FGV-EAESP.

CORRÊA, H. C.; GIANESI, I. e AON, M. Planejamento, programação e controle da produção: MRP II/ERP: conceitos, uso e implantação. São Paulo, Atlas, 1997.

HUTCHINS, David. Just-in-time. Tradução: Sônia Maria Correa. São Paulo, Atlas, 1993.

MARTINS, Petrônio G.; LAUGENI, Fernando Piero. Administração da Produção – Fácil. São Paulo, Saraiva, 2012.

MOREIRA, D. A. Administração da Produção e Operações. São Paulo, Pioneira, 2010.

MOURA, Reinaldo Aparecido. Sistema Kanban de Manufatura “Just-in-time”- Uma introdução às técnicas de Manufaturas Japonesas, São Paulo, IMAM. 1984.

OHNO, Taiichi. O Sistema Teoita de Produção – Além da Produção em larga escala. Tradução: Cristina Shumacher. Porto Alegre, Bookman, 1997.

PEINADO, Jurandir; GRAEML, Alexandre R. Administração da Produção, Operações e Serviços. Curitiba, UNICENP, 2007.

POZO, Hamilton. Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais: Uma abordagem Logística. São Paulo, Atlas, 2004.

SHINGO, Shigeo. O Sistema Toyota de Produção – Do ponto de vista da engenharia da Produção. Tradução: Eduardo Schaan. Porto Alegre, Bookman, 1996.

SLACK, Nigel; CHAMBERS, Stuart e JOHNSTON, Robert. Administração da Produção. São Paulo, Atlas, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.