ESTUDO DE VIABILIDADE DE FUNDAÇÃO PROFUNDA PARA EDIFÍCIO COMERCIAL DE 12 ANDARES

Natália Lacerda Alvarenga, Carlos Henrique Carvalho Junior, Kastelli Pacheco Sperandio

Resumo


O presente trabalho faz um comparativo entre os três tipos escolhidos de estacas de fundação profunda: estaca trado mecânico, estaca pré-moldada e estaca hélice contínua, de modo a definir a fundação que ofereça o melhor custo benefício para a edificação em estudo. Para isso, foi realizada uma análise das vantagens e restrições de cada tipo tratado, o levantamento das características do solo no qual o edifício será construído e as cargas atuantes da edificação. A metodologia empregada realizou uma revisão bibliográfica sobre fundações profundas, investigações geotécnicas e sobre as estacas escolhidas, além de todos os levantamentos necessários sobre a edificação. Através dos métodos Aóki-Velloso e Décout-Quaresma, foram dimensionadas a capacidade de carga de cada estaca para suportar as cargas aplicadas pela superestrutura, a fim de chegar na fundação que ofereça segurança e durabilidade. Em seguida, foram levantados no mercado, os custos necessários à execução, verificando qual o tipo oferece maior viabilidade ao empreendimento. Após a análise dos resultados obtidos, os estudos mostraram que a estaca trado mecânico é a melhor solução para o empreendimento, devido ao seu menor custo em relação às demais e por não ocorrer vibração em sua execução, não causando danos nas edificações vizinhas. Os resultados encontrados foram interessantes e de suma importância em sua área de aplicação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.