GERAÇÃO Z E INFLUENCIADORES DIGITAIS: RELAÇÕES E INTERAÇÕES ENTRE AS DUAS TEMÁTICAS

Gabriela Emerick Pereira, Geórgia Luiza Ferreira Ferraz, Aline Marques Perígolo, Rita de Cássia Martins de Oliveira Ventura, Reginaldo Adriano Souza, Lilian Beatriz Ferreira Longo

Resumo


O fator tecnológico tem transformado toda a geração do século XXI e acelerado todo processo de mudança, tanto no âmbito do comportamento dos indivíduos, quanto organizacionais. Em especial a Geração Z, os nascidos a partir da década de 90, foram criados acessando novas tecnologias e formam um novo perfil de consumidor. Neste sentido, este artigo se propôs a refletir sobre o binômio Geração Z e os influenciadores digitais, destacando as mídias mais utilizadas e os fatores que têm influenciado o comportamento geral desses jovens. Para isso foi realizada uma pesquisa quantitativa, por acessibilidade, a 81 sujeitos de pesquisa e como técnica de levantamento de dados optou-se pelo método Survey por meio de um questionário estruturado realizado na ferramenta Google Forms. Verificou-se que a principal ferramenta utilizada pelos respondentes para acesso à internet são os Smartphones, que ficam acima de quatro horas conectados diariamente, sendo WhatsApp e Instagram as principais mídias utilizadas e que sofrem algumas influências, tanto comportamentais, quanto no ato de compras pelos influenciadores digitais. 


Texto completo:

PDF

Referências


CASTELLS, M. A sociedade em rede. Volume 1. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

CASTELLS, M.; CARDOSO, G (Org.). A sociedade em rede: do conhecimento à acção política. Brasília: Imprensa Nacional, 2005.

GIL, A. C.. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2014.

KUMAR, K. Da sociedade pós-industrial à pós-moderna: novas teorias sobre o mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1997.

MANNHEIM, K. Funções das gerações novas. In: Pereira, L.; Foracchi, M. M. Educação e Sociedade. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.

RECH, I. M.; VIÊRA, Marivone Menuncin; ANSCHAU, Cleusa Teresinha. Geração z, os nativos digitais: como as empresas estão se preparando para reter esses profissionais. Revista tecnológica, v 6, nº 1, p. 152-166, jan, 2017.

REFKIN, J. A era do acesso. São Paulo: Pearson-Makron Books, 2001.

SALTORATTO, G. M.; GASCHLER, T.; AGUIAR, Virgínia do Socorro Motta; OLIVEIRA, Maria Célia de. Geração z e os seus impactos na cultura organizacional. Revista Produção Online. Florianópolis, SC, v. 19, n. 3, p. 1027-1047, 2019.

SIBILIA, P. O show do eu: a intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2008.

VEIGA NETO, A. R. et al. Fatores que influenciam os consumidores da Geração Z na compra de produtos eletrônicos. RACE, Revista de Administração, Contabilidade e Economia, Joaçaba: Ed. Unoesc, v. 14, n. 1, p. 287-312, jan./abr. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.