A TERCEIRIZAÇÃO E SEUS IMPACTOS NA CLASSE TRABALHADORA

Valéria Gonçalves Dutra, Roberto José Machado, Elezer Leal Júnior, Andréia Almeida Mendes

Resumo


O presente trabalho trata sobre a terceirização, ela foi criada a partir de uma forma de repensar o processo produtivo nos países, iniciou-se a partir do modelo toyotista, com o objetivo de diminuir os custos operacionais. Quando chegou ao Brasil, não conseguiu se desenvolver plenamente, pois encontrou um estado protecionista e um judiciário atento aos aspectos perversos que essa forma de contração impunha aos trabalhadores; mesmo assim, tem-se buscado inseri-la no mercado de trabalho com vários argumentos vazios de que aumentará a oferta de mão de obra, que dará mais garantias ao trabalhador, entre outras; porém, a cada dia fica mais convicto de que esse modelo de contratação não passa de um golpe lançado pela classe dominante para retirar os direitos dos trabalhadores. Mesmo diante de toda essa situação, algumas empresas têm adotado esse modelo de contração, segundo dados do Dieese, passa de doze milhões de empregados contratados nesse modelo. Diante desse crescimento de contratação, a legislação tem acompanhado essa evolução através do judiciário, que tem editado normas e súmulas regulamentando esse sistema, a mais conhecida delas é a 331 do Tribunal Superior do Trabalho, que torna a empresa tomadora do serviço solidária da empresa prestadora do serviço no caso da inadimplência das verbas trabalhistas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.