AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO POSTO DE TRABALHO DE MOTORISTAS DE CAMINHÃO

Ronaldo Nunes Ribeiro, Stanley Schettino, Luciano José Minette, Virgilio Gaudereto Pavel

Resumo


Este estudo objetivou foi realizar a avaliação ergonômica do posto de trabalho de motoristas de caminhão, considerando os fatores ambientais e a avaliação biomecânica. Os fatores ambientais do local de
trabalho considerados foram o ruído, temperatura e vibração. A avaliação biomecânica foi realizada através da análise tridimensional, utilizando o software desenvolvido pela Universidade de Michigan, Estados Unidos. Também foi avaliado o risco de surgimento de lesões osteomusculares relacionadas ao trabalho nas articulações. O valor obtido para o nível de ruído equivalente foi abaixo do limite estabelecido pela norma NR-15. Verificou-se que as condições de conforto térmico durante o período avaliado estavam de acordo com o preconizado na legislação. Os resultados da avaliação de vibração de corpo inteiro e de mãos e braços foram abaixo do limite de exposição diária, não representando riscos à saúde e segurança dos motoristas. A avaliação biomecânica demonstrou que a carga-limite recomendada sobre o disco vertebral L5-S1 não foi ultrapassada, entretanto, existe o risco de desenvolvimento de lesões nas articulações dos cotovelos, quadris e joelhos, associadas a posturas inadequadas. Conclui-se que as atividades de motorista de caminhão apresentam um baixo grau de riscos ergonômicos e, com relação aos fatores ambientais avaliados, estes não representam riscos aos motoristas, desde que respeitadas a jornada as pausas para descanso previstas em legislação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.