EFEITOS DA INIBIÇÃO DA AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA POR GLICOSAMINOGLICANOS EXTRAÍDOS DO MOLUSCO NODIPECTENS NODOSUS, NA ATIVIDADE ANTITROMBÓTICA

Christiano Lacerda Reis, Mauro Pavão

Resumo


O presente trabalho concentrou-se no estudo de novos análogos de Heparina visando as propriedades anticoagulantes e antitrombóticas do heparam sulfato (HS), polissacarídeo sulfatado extraído de invertebrados marinhos, do molusco Nodipecten nodosus. Os polissacarídeos totais foram extraídos do molusco e fracionados por precipitação seletiva (concentrações de etanol). O principal componente (~90%) foi identificado como um HS, por eletroforese em gel de agarose, e o mesmo foi tratado
com condroitinase AC e ABC e ácido nitroso. O HS do molusco é resistente à degradação por condroitinases, porém é clivado por ácido nitroso. Avaliando a potência anticoagulante do HS através do Tempo de Tromboplastina Parcial Ativada (aPTT) ex vivo observamos que ele atinge sua máxima ação em 5 minutos e esse efeito começa a ser revertido a partir de 15 minutos, diminuindo progressivamente até 60 minutos, apresentando atividade anticoagulante, sendo cerca de 5 vezes menor que a da heparina de mamífero, conforme quantificada pelo ensaio de tempo parcial de tromboplastina ativada. Em experimento de trombose venosa o heparam sulfatos inibiu em 50% o tamanho do trombo em relação
ao do controle, constatando sua ação antitrombótica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.