MAGISTÉRIO: OFÍCIO OU SACERDÓCIO?

Humberto Vinício Altino Filho, Lídia Maria Nazaré Alves, Gislaine de Cássia Romualdo Arruda, Kennedy Santos Lopes

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo expor duas construções da imagem do professor: uma que trata o magistério como sacerdócio, uma vocação, a ser desempenhada com amor e dedicação, nessa vertente, o professor, além de ensinar tem que agradar e comover, tendo por gratificação riquezas não materiais. Outra faceta apresentada é a do professor como trabalhador docente, considerando a entrada das relações capitalistas no ambiente acadêmico e, por conseguinte, a proletarização do magistério, o professor como detentor do saber sistemático, fragmentado, em busca de uma maior produção. Por fim, percebeu-se que as duas concepções do magistério podem dialogar para que o professor possa ter a devida realização em sua função de ensinar, sem perder o caráter reivindicatório de sua classe trabalhista.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.