CONSUMISMO COMO FORMA DE IMPACTO AMBIENTAL: UM COMPARATIVO ENTRE JOVENS DE ESCOLA PÚBLICA E PARTICULAR DE MANHUAÇU- MG

Isac Jonatas Brandão, Jeane de Fátima Cunha Brandão, Cibele Maria Abreu Moura

Resumo


Hoje, vive-se num mundo globalizado onde o consumismo tem entrado nos lares, mudando os hábitos e conceitos. A mensagem transmitida é que o importante é TER e não SER. Várias faixas etárias são bombardeadas por propagandas e pela mídia a consumirem, e um alvo em especial são os jovens. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi verificar se os jovens da rede pública e particular, de faixa etária entre 14 e 17 anos, possuem consciência sobre o impacto que o consumismo causa no meio ambiente, comparar os resultados da escola pública e particular, bem como sensibilizar os alunos a terem uma visão crítica do consumo no mundo capitalista. A pesquisa foi realizada em duas escolas do município de Manhuaçu, sendo uma pública e uma particular, nas quais foram aplicados questionários com questões sobre consumismo. Foi também apresentado o vídeo “A história das coisas”, visando à sensibilização dos
alunos. Embora os adolescentes da escola pública e da particular sejam de diferentes níveis sociais, tem muito em comum, principalmente com relação ao futuro e as questões ambientais. Eles não associam
consumo e degradação ambiental e a filosofia de TER ao invés de SER, também foi comprovada por meio das respostas obtidas sobre ser importante andar na moda. Com a apresentação do vídeo “A história das
coisas” que traz uma visão crítica do mundo capitalista, houve a sensibilização dos adolescentes para redução do consumo, mas a Educação Ambiental deve ser trabalhada de forma contínua para que a
conscientização ocorra.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.