VALORIZAÇÃO DA MEDICINA ALTERNATIVA: CONQUISTANDO UNANIMIDADE DE OPINIÕES

Emilly de Almeida Costa, Isabela Pereira Sobrinho, Gabriela de Oliveira Carvalho, Gabriela Heringer Almeida, Rafaela Lima Camargo, Andréia Almeida Mendes

Resumo


Tem-se por objetivo, neste artigo, comprovar que a medicina alternativa, apesar de não promover a cura biológica em todos os casos, pode ser conciliada com a medicina tradicional, a fim de maximizar a qualidade de vida dos pacientes. Pode-se dizer que os métodos ditos alternativos se fazem por meio da dinâmica vital, ou seja, aquela que trabalha com a energia que circunda cada ser humano, desenvolvendo, a partir disso, questões sobre o normal e o patológico. Dessa forma, certos fatores que contribuem para dificultar a aceitação  e a expansão da medicina  alternativa serão relatados. Tem-se como exemplo, a indústria farmacêutica e sua visão estritamente lucrativa, em parceria com o interesse dos próprios médicos, que visam tornar crônica a doença, em prol de favorecer o uso contínuo de medicamentos pelos pacientes. Além disso, serão pontuados os benefícios do uso da medicina alternativa associado à medicina tradicional e a importância da adesão à empatia para o desenvolvimento de uma saudável relação médico-paciente, o que objetiva um cuidado integral.

Texto completo:

PDF

Referências


OTANI, Márcia Aparecida Padovan; BARROS, Nelson Filice de. A Medicina Integrativa e a construção de um novo modelo na saúde. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v.16, n.3, p. 1801- 1811. Rio de Janeiro Março, 2011. Disponível em . Acesso em: 20-ago-2017.

MENDONÇA, André Luis Oliveira; JR., Kenneth Rochel Camargo. Complexo médico- industrial/financeiro: os lados epistemológico e axiológico da balança. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v.22, n.1, p.215-238, 2012. Disponível em

. Acesso em: 20-ago-2017.

VELA, Sergio Hernández; MENDOZA, Diana Zulima Urrego. Caracterización de los niveles de empatía en médicos con experiencia en medicina alternativa en Bogotá. Revista Faculdade de Medicina, v.62, n.3, p. 415-422, 2014. Disponível em

. Acesso em: 20-ago-2017.

VELLOSO, Dra. Adriana de Freitas. Medicinas alternativas e holísticas e a política nacional de práticas integrativas e complementares em saúde‐ desafios da atualidade. Revista brasileira de medicina de família e comunidade, v.7, Florianópolis, 2012. Disponível em

. Acesso em: 20-ago-2017.

VIEIRA, Ana Luiza Stiebler; SOUSA, Maria Carvalho de. Serviços públicos de saúde e medicina alternativa. Revista Ciências & Saúde Coletiva, v.10, p. 255-266, Rio de Janeiro, 2005. Disponível em . Acesso em: 20-ago-2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.