SÍNDROME DEMENCIAL E ALTERAÇÕES COMPORTAMENTAIS DECORRENTES DE TROMBOSE DO SEIO SAGITAL INFERIOR, RARA APRESENTAÇÃO

Letícia Luísa Mattos, Luiza Gomes Santiago, Rúbia Soares de Sousa Gomes, Fernanda Alves Luz, Talita de Freitas Souza, Alex Nagem Machado

Resumo


A trombose venosa cerebral é uma patologia rara que atinge em sua maioria mulheres jovens. Essa doença possui vários fatores de riscos e inúmeras manifestações clínicas inespecíficas, assim é considerada uma patologia subdiagnosticada o que impossibilita o tratamento precoce e a antecipação dos cuidados para evitar sequelas decorrentes de suas complicações. Por sua vez, a trombose do seio sagital inferior, que será abordado no presente trabalho, é uma  localização incomum dentre as tromboses venosas cerebrais e pouco relatada na literatura, dificultando também seu estudo. Para a compreensão das manifestações e da importância do diagnóstico precoce é viável a discussão, a partir do relato de um caso, dos aspectos morfológicos, fisiopatológicos, clínicos e propedêuticos, bem como a identificação dos critérios de diagnósticos que possam ser aplicados para que esse tratamento precoce seja atingido.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, L. G. K.; et al. A Microcirculação no Diabetes: Implicações nas Complicações Crônicas e Tratamento da Doença. Arq Bras Endocrinol Metab 2007;51/2:204-211. Disponível em:

. Acesso em 12 out. 2017.

BOUSSER, M. Cerebral Venous Thrombosis: Nothing, Heparin, or Local Thrombolysis? Stroke. v. 30,

p. 481-483, 1999. Disponível em: . Acesso em 12 out. 2017.

BOUSSER, M. G.; RUSSELL, R. R. Cerebral venous thrombosis. London W.B. Saunders, 1997

BRETEAU; et al., Cerebral venous thrombosis 3-year clinical outcome in 55 consecutive patients, J Neurol. V.250, p.29–35, 2003. DOI 10.1007/s00415-003-0932-4.

CARVALHO, R. Tromboses Venosas Cerebrais. 2006. Disponível em:

. Acesso em 9 out. 2017

CHRISTO, P. P.; et al. Trombose de seios venosos cerebrais: Estudo de 15 casos e revisão de literatura. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. v.56, n.3, p.288-292, 2010. ISSN 0104-4230. Disponível em: . Acesso em 13 out. 2017.

CRASSARD, I.; BOUSSER, M. Cerebral Venous Thrombosis. Neuro-Ophthalmology. Vol. 24, No. 2, 2004. Disponível em: < http://journals.lww.com/jneuro- ophthalmology/Abstract/2004/06000/Cerebral_Venous_Thrombosis.11.aspx>. Acesso em 9 out. 2017

CROMBE´, D.; et al. Isolated deep cerebral venous thrombosis diagnosed on CT and MR imaging: a case study and literature review. JBR-BTR. V.86, p.257–261, 2003. Disponível em:

. Acesso em 9 out. 2017

CUMURCIUC, R.; et al. Headache as the only neurological sign of cerebral venous thrombosis: a se- ries of 17 cases. J Neurol Neurosurg Psychiatry. v. 76, p.1084–1087, 2005. Disponível em:

. Acesso em 12 out. 2017.

DEVASAGAYAM, S.; et al. Cerebral Venous Sinus Thrombosis Incidence Is Higher Than Previously Thought: A Retrospective Population-Based Study. Stroke. V.47, 2016. Disponível em:

. Acesso em 12 out. 2017.

FERREIRA, C. S.; PELLINI, M.; BOASQUEVISQUE, E. Alterações parenquimatosas na trombose venosa cerebral: aspectos da ressonância magnética e da angiorressonância. Radiol Bras [online]. v.39, n.5, p.315-321, 2006. ISSN 0100-3984. Disponível em: . Acesso em 14 out. 2017.

FERRO, J. M.; et al. Investigators: Prognosis of cerebral vein and dural sinus thrombosis: results of the International Study on Cerebral Vein and Dural Sinus Thrombosis (ISCVT). Stroke. V.35, p.664– 670, 2004

FILIPPIDIS, A. et al. Cerebral venous sinus thrombosis: review of the demographics, pathophysiology, current diagnosis, and treatment. Neurosurgical Focus. V.27, n.5, 2009. Disponível em:

. Acesso em 14 out. 2017.

FREY, J. L.; et al. Cerebral Venous Thrombosis: Combined Intrathrombus rtPA and Intravenous Hep- arin.

KHEALANI, et al. Cerebral Venous Thrombosis: A Descriptive Multicenter Study of Patients in Paki- stan and Middle East. Stroke. V.39, p.2707-2711, 2008. Disponível em:

. Acesso em 9 out. 2017.

KIRCHHOFF D. F .B.; KIRCHHOFF, D. C.; SILVA, G. S. Espectros Clínicos da Trombose Venosa Cerebral. Rev Neurocienc. V.21, n.2, p.258-263, 2013. Disponível em:

. Acesso em 10 out. 2017

LEE, S. K.; TERBRUGGE, K. G. Cerebral venous thrombosis in adults: the role of imaging evaluation and management. Neuroimaging Clin. V.13, p.139–152, 2003. Disponível em:

. Acesso em 12 out. 2017.

MACHADO, A; HAERTEL, LM. Neuroanatomia Funcional. 3 ed. São Paulo: Editora Atheneu. 2014.

PIAZZA, G. Cerebral Venous Thrombosis. Circulation. V. 125, p.1704-1709, 2012. Disponível em:

. Acesso em 10 out. 2017.

PRAKASH, C.; BANSAL B. C. Cerebral Venous Thrombosis. Journal of Indian Academy of Clinical Medicine V. 5, n. 1. Disponível em: . >. Acesso em 12 out. 2017

SAPOSNIK G, et al. Diagnosis and management of cerebral venous thrombosis: A statement for healthcare professionals from the american heart association/american stroke association. Stroke v.42, p.1158-1192, 2011. Disponível em: . Acesso em 14 out. 2017.

STAM, J. Thrombosis of the cerebral veins and sinuses. NEJM. V.352, p.1791–1798, 2005. Disponí- vel em: . Acesso em 12 out. 2017.

Stroke. V.30, p.489-494, 1999. Disponível em: . Acesso em 9 out. 2017

WYSOKINSKA, E. M.; et al. Thrombophilia differences in cerebral venous sinus and lower extremity deep venous thrombosis. Neurology. V.70, p.627-633, 2008. Disponível em:

. Acesso em 10 out. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.