TRABALHO INFANTIL DOMÉSTICO: Ocupação Precoce das Meninas do Bairro São Francisco de Assis em Manhuaçu – MG

Ana Paula Leite Moreira, Tânia Maria Silveira

Resumo


Este artigo apresenta os resultados obtidos no estudo sobre o trabalho infantil doméstico com enfoque na ocupação precoce das meninas do Bairro São Francisco de Assis, em Manhuaçu (MG). Os dados levantados e analisados visaram apontar a ocorrência, as causas e as características deste problema social no referido bairro. O estudo foi feito a partir de um projeto de pesquisa do Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Ciências Gerenciais de Manhuaçu, no período de 2016 a 2017. Trata-se de uma pesquisa exploratória cuja revisão teórica buscou conhecer o tema e a historicidade do problema servindo-se da observação direta, de dados bibliográficos e documentais, de entrevista semiestruturada, utilizando amostragem por acessibilidade. O interesse neste assunto se justifica pelas consequências geradas por este problema, em especial, a reprodução da pobreza. Espera-se que os resultados deste estudo contribuam para melhor compreensão da gravidade deste problema social, tanto em sua origem, quanto em seus efeitos.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto-Lei n.º 5.452, de 1º de maio de 1943. Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del5452.htm Acesso em 30 Julho.2017.

___. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm Acesso em 30 Julho.2017.

CUSTÓDIO, A. V. A Exploração do Trabalho Infantil Doméstico no Brasil Contemporâneo:

limites e perspectivas para sua erradicação. Florianopolis, 2006.

GUIMARÃES, C. O Ensino Público no Brasil: Ruim, Desigual e Estagnado. Disponível em: http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2015/01/bo-ensino-publico-no-brasilb-ruim-desigual-e- estagnado.html. Acesso em 13 Julho.2017.

OBSERVATÓRIO DA CRIANÇA E ADOLESCENTE. Cenário da Infância. Disponível em: https://observatoriocrianca.org.br/cenario-infancia/temas/trabalho-infantil/621-populacao-entre-5-e-17- anos-ocupada?filters=1,236. Acesso em 30 Julho.2017.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenções Sobre Proibição das Piores Formas de Trabalho Infantil e Ação Imediata para sua Erradicação. 2000. Disponível em: http://www.oitbrasil.org.br/node/518. Acesso em 13 Julho.2017.

ROCHA, G. F. O Trabalho Precoce Doméstico E O Processo Escolar. João Pessoa, 2011.

SABÓIA, A. L. As Meninas Empregadas Domésticas: uma Caracterização Socioeconômica. Disponível em: http://www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/pdf/2000/Todos/trat19_1.pdf. Acesso em: 30 Julho.2017.

SILVA, C. C. S. Trabalho Infantil Doméstico: perfil e vivencia de meninas trabalhadoras em São Luís. São Luís, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.