DETERMINANTES DA QUALIDADE DA AUDITORIA FISCAL NA PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE CONTABILIDADE: Um estudo nos municípios de Petrolina-PE e Juazeiro-BA

Josaias Santana dos Santos, Wellington Dantas de Souza, João Eudes de Souza Calado, Kristhiane Delgado de Araújo, Cícero José Oliveira Guerra, Adenis Campos dos Santos

Resumo


A pesquisa objetivou identificar o que determina a qualidade da Auditoria Fiscal segundo a percepção dos profissionais de contabilidade que atuam no polo Petrolina-PE e Juazeiro-BA. O estudo envolveu contadores, técnicos em contabilidade e auxiliares de contabilidade de empresas auditadas no período de 2005 a 2015. A pesquisa é descritiva e exploratória e de abordagem quantitativa, tendo como amostra, 128 respondentes por meio de questionários aplicados presencialmente com os respondentes e utilizou-se da análise de regressão linear múltipla para inferir seus resultados. Na regressão, a ‘qualidade’ segundo a percepção dos profissionais foi tratada como variável dependente e aplicadas outras variáveis independentes a partir de estudos anteriores que constam da literatura sobre o tema, tais como, expertise, sensibilidade ao planejamento, independência, ética, ceticismo, conhecimentos dos sistemas contábeis, cumprimento de prazos e comunicação com o auditado. Conclui-se que as variáveis ‘Expertise no ramo da contabilidade e auditoria fiscal pelo Auditor Fazendário’, ‘Sensibilidade com as necessidades de planejamento da administração’, ‘Independência  e devido  zelo  profissional’,  ‘Ceticismo Profissional dos Auditores Fazendários’ e ‘Apresentação de relatórios gerenciais compreensíveis e úteis para a tomada de decisão’ influenciam positivamente na percepção da qualidade dos trabalhos dos auditores fiscais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBA, Joseph; HUTCHINSON, J. Wesley, 1987. Dimensions of consumer expertise. Journal of Consumer Research 13(March): 1987.

ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Auditoria: um Curso Moderno e Completo. São Paulo: Atlas, 2003. ATTIE, William. Auditoria: Conceitos e aplicações. 3ª. Ed. São Paulo. Atlas, 2006.

___. Auditoria: Conceitos e aplicações. 5ª. Ed. São Paulo. Atlas, 2010.

___. Auditoria Interna. 2ª. Ed. São Paulo. Atlas, 2011.

CARLIN, Tyrone M.; FINCH, Nigel; LAILI, Nur Hidayah. Questioning the Big 4 Audit Quality Assumption: New Evidence from Malaysia (October 8, 2008). MGSM WorkingPaper.

CARRADORE, Antonio José; LIVRAMENTO, Adriana do; LUCKMAN, André. Gestão da qualidade. Florianópolis; SENAI – SC, 2000.

CHOO, Freddie; TROTMAN, Ken T. “The Relationship Between Knowledge Structure and Judgments for Experienced and Inexperienced Auditors”, Th e Accounting Review, Vol. 66, 1991.Nº 3, pp. 464- 485.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE – CFC. Resolução CFC Nº 820/97de 17 de dezembro de 1997. Aprova a NBC T 11 – NORMAS DE AUDITORIA INDEPENDENTE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

___. Resolução CFC Nº 836/99 de 22 de fevereiro de 1999. Aprova a NBC T 11 – IT 3 –Fraude e Erro.

___. Resolução CFC Nº 983/03 de 24 de outubro de 2003. Aprova a NBC T 11.6 –Relevância na Auditoria.

___. Resolução CFC Nº 983/03 de 24 de outubro de 2003. Aprova a NBC T 11.6 –Relevância na Auditoria.

CONTRIN, Anderson Meira; SANTOS, Aroldo Luiz; JUNIOR, Laerte Zotte. A evolução da contabilidade e o mercado de trabalho para o contabilista. Disponível em: REVISTA CONTEÚDO, Capivari, v.2, n.1, jan./jul. 2012 – ISSN 1807-9539, http://pt.scribd.com/doc/292469558/Artigo-CONT- I-A-Evolucao-Da-Contabilidade-e-o-Mercado-de-Trabalho-Para-o-Contabilista

DANG, Li. Assessing Actual Audit Quality, PhD thesis, Drexel University. 2004. Philadelphia, USA.

DANTAS, José Alves; MEDEIROS, Otávio Ribeiro. Determinantes de Qualidade da Auditoria Independente em Bancos. Disponível em: R. Cont. Fin. – USP, São Paulo, v. 26, n. 67, p. 43-56, jan./fev./mar./abr. 2015.

___. Auditoria contábil. 4. ed. São Paulo. Atlas, 2007.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008. GRASSO, Patrick G.; SHARKANSKY, Ira. The Auditing of Public Policy and the Politics of Auditing:

The U.S. GAO and Israel’s State Comptroller. An International Journal of Policy and Administration,

HOPE, Ole-Kristian K.; LANGLI, John Christian. Auditor independence in a private firm and low litigation risk setting. The Accounting Review, v2, n.85, p.573-605,2009.

HOOG, Wilson Alberto Zappa; CARLIN, Everson Luiz Breda. Manual de Auditoria Contábil. 3.ed. Curitiba: Juruá Editora, 2009

LEMOS, José Silvério. Contabilidade Como Instrumento de Auditoria Fiscal. São Paulo: Atlas, 2004.

LIKERT, Rensis. A technique for the measurement of attitudes. Archives of Psychology. v. 22, n. 140, p. 44-53, 1932.

LIBBY, Robert; FREDERICK, David M. "Expertise and the Ability to Explain Audit Findings." Journal of Accounting Research (Autumn 1990): 348-67.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico. 6ª ed. São Paulo, SP: Atlas, 2001.

MONARETTO, Claudiane. Auditoria Interna em Concessionária de veículos, através da contabilidade integrada, Pato Branco, 2008.

REBELO, Antônio Raimundo Coutinho. Auditoria da Qualidade. Rio de Janeiro: Qualitymark Ed. 1994. RECKTENVALD, Gervásio; ÁVILA, René Bergmann. Manual de Auditoria Fiscal: Teoria e Prática.

Porto Alegre: Síntese, 2002.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa Social Métodos e Técnicas. 3ª edição. São Paulo, Atlas, 2008.

ROCHA, Simone Aparecida; BARBOZA, Reginaldo J. ÉTICA NOS TRABALHOS DE AUDITORIA, REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS – ISSN: 1679-3870, Ano IV –

Número 08 – Outubro de 2006 – Periódicos Semestral

SAMELSON, Donald; LOWENSOHN, Suzanne; JOHNSON, Laurence E. The determinants of perceived audit quality and auditee satisfaction in local government. J. of Public Budgeting, Accounting & Financial Management, 2006.

SANTOS, Josaias Santana dos. ANALISE DA PERCEPÇÃO DA QUALIDADE DA AUDITORIA E SATISFAÇÃO DO AUDITADO NO SETOR PÚBLICO: um estudo nos municípios da Ride Petrolina e Juazeiro, Vitória, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.