OBSOLESCÊNCIA DAS FORMAS DAS ÁREAS CENTRAIS: IMPACTOS FÍSICOS E SOCIAIS

Fernanda Cota Trindade, Daniel Ptizer Zippinotti

Resumo


A partir da década de 1950 as Áreas Centrais passam por uma dinâmica de uma expansão urbana acelerada, que implicou em desdobramentos significativos sobre determinados elementos do seu espaço urbano, que, consequentemente, implica em alterações na estruturai da cidade e do próprio centro podendo incidir diretamente em mudanças das formas espaciais (pré)existentes, as quais podem ser adaptadas às novas necessidades em relação à dinâmica intra-urbana ou podem ser extintas resultando no eventual aparecimento de uma nova forma espacial mais apropriada para atender as novas funções propostas. O presente trabalho tem como proposta apresentar, em que medida as formasii espaciais localizadas nas Áreas Centrais das cidades, sobretudo pensando nas grandes metrópoles capitalistas, podem degradar e eventualmente perderam sua função iii e seu valor simbólico. A metodologia utiliza-se de levantamentos bibliográficos com uma análise qualitativa. Contudo, diante desse processo contínuo de transformação das cidades é necessário pensar em como manter a harmonia entre as velhas e novas formas como uma forma de contribuir para a preservação das Áreas Centrais, sem torná-las estática e, ao mesmo tempo, sem impedir o desenvolvimento local.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério das Cidades. Secretaria Nacional de Programas Urbanos. Reabilitação de Centros Urbanos. Brasília: Ministério das Cidades, 2005. Disponível em:

Acesso em: 27 abr. 2011

BARRETO, Rogério. O centro e a centralidade urbana – aproximações teóricas a um espaço em mutação. Cadernos curso de doutoramento em geografia. FLUP, 2010. Disponível em: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/8280.pdf. Acesso em: 11/05/2013

FARRET, Ricardo L.. Prefácio. In: VARGAS, Heliana Comin; DE CASTILHO, Ana Luyisa Howard. Intervenções em centros urbanos: Objetivos, estratégias e resultados. 1 ed. São Paulo: Manole Ltda, 2006. p. VII-XII.

SANTOS, Milton. Espaço e método. São Paulo: Hucitec, 1996.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado: fundamentos teóricos e metodológicos da geografia. 6 ed. São Paulo: Edusp, 2008.

VARGAS, Heliana Comin; DE CASTILHO, Ana Luyisa Howard. Intervenções em centros urbanos: Objetivos, estratégias e resultados. In: _. Intervenções em centros urbanos: Objetivos, estratégias e resultados. 1 ed. São Paulo: Manole Ltda, 2006. p. 1-51.

VILLAÇA, Flávio. Centros principais. In: _. Espaço intra-urbano no Brasil. 2 ed. São Paulo: Studio Nobel, 2001. p. 237-292.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.