ESPAÇOS DE LAZER E CULTURA NA CIDADE DE ESPERA FELIZ-MG: ANÁLISE DA FUNCIONALIDADE E ADEQUAÇÃO DE SEUS USOS DA PRAÇA DR. JOSÉ AUGUSTO E DO PARQUE DE EXPOSIÇÕES

Mauricio da Costa Silvestre Junior, Izadora C. Corrêa Silva, Andréia Aparecida da Costa

Resumo


A qualidade dos espaços públicos se apresenta como um importante instrumento incentivador da diversidade, qualificando a utilização e funcionalidade desses espaços destinados às pessoas. Mediante a isso, o presente artigo tem como objeto de pesquisa a ausência de espaços de lazer e cultura funcionais em cidades de pequeno e médio porte, com a finalidade de verificar os espaços da cidade de Espera Feliz-MG quanto a sua utilização e infraestrutura. Com abordagem qualitativa, a pesquisa conta com estudos bibliográficos, a fim de entender as consequências de um espaço mal estruturado no comportamento e na qualidade de vida de seus usuários, e uma análise de campo com base em mapas comportamentais, a fim de entender as principais concentrações e fluxos e o comportamento das pessoas diante do espaço público, além de utilizar da observação in loco e levantamento fotográfico com objetivo de entender e analisar como se dá esta utilização. Confirmou-se que na cidade de Espera Feliz, há a presença de espaços com potencial de melhor aproveitamento, porém o uso a que estes se destinam criam uma série de limitações aos usuários, pela falta de estruturação e funcionalidade adequada, confirmando a possibilidade de reorganizar e reestruturar estes locais.

Texto completo:

PDF

Referências


GEHL, Jan. Cidade para Pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2013.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2012. GOOGLE Earth. Acesso em: 13.Maio.2016.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010: Cidade e Espere Feliz-MG. Disponível em:

. Acesso em: 21.mar. 2016.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. História de Espera Feliz - MG. 2010. Disponível em: . Acesso em: 21.mar.2016.

JACOBS, Jane. Morte e Vida de Grandes Cidades. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011. MARIANO, Stéphanie Helena. Políticas Públicas de Lazer em Cidades de

Pequeno Porte de Regiões Metropolitanas. 2008. 300 f. Monografia (Pós-graduação em Educação Física) - Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade Metodista de Piracicaba, 2008. Disponível em: . Acesso em: 21.mar. 2016.

RIO, Vicente del. Uma proposta metodológica. In: . Introdução ao Desenho Urbano no Processo de Planejamento. São Paulo: Pini, 1990. 96-106.

SOUZA, Maria Julieta Nunes de. Encontros e Desencontros: Sentidos dos Espaços Públicos Contemporâneos. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Salvador, v. 11, p. 1-21, maio de 2005. Disponível em:

. Acesso em: 21.mar. 2016.

TORRES Rayssa Crystyna Galvão; COSTA Andréa Virgínia Freire. Lazer na cidade: uma proposta de humanização do espaço urbano. Maceió, 2010. Disponível em:

. Acesso em: 15.abr. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.