TERCEIRIZAR OU NÃO, EIS A QUESTÃO: UMA ANÁLISE DO ANTES E DEPOIS DA TERCEIRIZAÇÃO DO TRANSPORTE EM UM POSTO DO LESTE DE MINAS

Cíntia Pimentel Ribeiro, Daniel Pessoa Caldas, Felipe Lima Couto, Ítalo de Souza Hott, Rogéria Cristine Rodrigues Coelho, Farana Mariano de Oliveira

Resumo


Terceirizar é a prática de ceder para outras atividades que estejam relacionadas à atividade-meio ou atividade-fim da contratante. Com a popularização da terceirização, é raro encontrar empresas que não utilizam esta ferramenta, com isso o objetivo deste estudo é analisar os impactos que a terceirização trouxe para um posto de combustível do leste de Minas Gerais, que terceirizou seu serviço de transporte. Segundo Oliveira (2011), o método científico busca evidenciar os motivos da escolha do pesquisador pelos determinados caminhos escolhidos, mostrando assim, que tal caminho o levará ao seu objetivo, com isso, a tipologia escolhida foi a explicativa, a técnica adotada foi o estudo de caso e para se obter as respostas que solucionam o problema de pesquisa adotou-se a técnica de entrevista.    De acordo com o que foi coletado, os resultados obtidos pela empresa foram vantajosos uma vez que a empresa reduziu o custo com encargos trabalhistas, impostos e obtenção de licenças ambientais, com isso ela passou a ter mais competitividade no mercado. A contribuição deste estudo foi, após os dados obtidos, mostrar para a empresa que, neste caso, a terceirização do serviço de transporte foi vantajosa.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Myrian Almeida. Os impactos na terceirização de serviços. São Paulo, 2009.

BARROS, Cássio Mesquita. A Terceirização e a Possibilidade de Regulamentação. Disponível em: http://s.conjur.com.br/dl/terceirizacao-cedes.pdf. Acesso em: 05 de Outubro 2016

BERGO, Marcio Tadeu Bettega. Terceirização na Logística – Uma solução ou mais um problema? 91 páginas. Rio de Janeiro. Padeceme, 2006.

BERTUCCI, Janete Lara de Oliveira. Metodologia básica para elaboração de trabalhos de conclusão de cursos. 1º Edição. São Paulo: Atlas, 2012.

BIAVASCHI, Magda Barros; TEIXEIRA, Marilane Oliveira. A Terceirização e seu dinâmico processo de regulamentação no Brasil: Limites e Possibilidades. 2010.

BRASIL, Haroldo Guimarães. A empresa e a estratégia da terceirização. (Administração). 06 páginas. São Paulo, 1993.

CARVALHO, Thiago Pádua. Administração financeira de curto prazo: estudo de caso em uma construtora. (Engenharia). 58 páginas. São Carlos. USP, 2010.

ESTENDER, Antônio Carlos et al. Vantagens e Desvantagens em Terceirizar Atividades.

Disponíveis em:http://www.itpac.br/arquivos/Revista/76/Artigo_3.pdf. Acesso em: 04 de Outubro. 2016.

FILHO, Luiz Patrício Cintra do Prado. et al. Reduzindo os custos das contratações de serviços terceirizados com planejamento, inovação e produtividade. (Gestão Pública). 46 páginas. Brasília, 2016.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4º Edição. São Paulo: Atlas, 2008.

GIOSA, Lídio Antonio. Terceirização: uma abordagem estratégica. São Paulo:

Pioneira, 1993.

GIOVANELA, Solange Rodrigues. A terceirização e suas vantagens. São Paulo, 2012.

HAERTHEL, Suzana. Terceirização: Vantagens e Desvantagens, Percepção dos colaboradores e gestores da empresa. Rio de Janeiro, 2011.

IBAMA. Autorização Ambiental para Transporte de Produtos Perigosos. Disponível em www.ibama.gov.br. Acesso em 27 de novembro de 2016.

IMHOFF, Márcia Moraes; MORTARI, Aline Perico. Terceirização, vantagens e desvantagens para as empresas. (Ciências Contábeis). 94 páginas. Santa Maria. UFSM, 2005.

LIMA, Jacob Carlos. A terceirização e os trabalhadores: revisitando algumas questões. (2010).

Disponível em:http://www.revistas.usp.br/cpst/article/viewFile/25735/27468. Acesso em: 30 de Setembro. 2016

MARCONI, Marina de Andrade; Lakatos, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 5º Edição. São Paulo: Atlas, 2003.

OLIVEIRA, Maxwell Ferreira de. METODOLOGIA CIENTÍFICA: um manual para a realização de pesquisas em administração. (Administração). 73 páginas. Catalão – GO. Universidade Federal de Goiás, 2011.

PRADO, Edmir Parada Vasques; TAKAOKA, Hiroo. Terceirização de serviços de tecnologia de informação em organizações brasileiras. (Tecnologia de Informação). 112 páginas. São Paulo. USP, 2008.

REIS, Seloniel Barroso dos. Prazer e sofrimento com trabalhadores terceirizados. (Administração). 113 páginas. Natal. Universidade Potiguar, 2014.

SANTOS, Franklin Brasil. Determinantes de custos na limpeza predial terceirizada: benchmarking em universidades federais. (Contabilidade e Atuária). 157 páginas. São Paulo. USP, 2014.

SILVA, Thaiane Lima; DINIZ, Carlos Eduardo Marinho. Gestão de serviços: uma análise comparativa da percepção entre colaboradores terceirizados. (Gestão de pessoas e relações de trabalho). 12 páginas. Bento Gonçalves – RS. XXIII ENANGRAD, 2012.

VALENÇA, Myrian Constantino de Almeida; BARBOSA, Allan Claudius Queiroz. A terceirização e seus impactos: um estudo em grandes organizações de Minas Gerais. (Administração). 10 páginas. Curitiba. 2002.

WOLF, Luciana Ceolin. A Caracterização da Terceirização e o Direito do Trabalho.

Disponível em: http://www.unibrasil.com.br/arquivos/direito/20092/luciana-silva-ceolin-wolfe.pdf. Acesso em: 03 de Outubro. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.