A CONSTRUÇÃO DE CLADOGRAMAS COMO ORGANIZADORES PRÉVIOS PARA A APRENDIZAGEM DE BIOLOGIA

Cinthia Luiz da Silva, Humberto Vinício Altino Filho

Resumo


Neste trabalho, objetivamos discutir a construção de cladogramas (diagramas de relações taxonômicas) como organizadores prévios para a promoção da aprendizagem significativa de conteúdos de biologia. A Teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel, propõe que novos conhecimentos sejam conectados a conhecimentos prévios. Partindo disso, a proposta de confecção de organizadores prévios se configura como estratégia para potencializar a aprendizagem dos conteúdos. Os resultados da atividade foram bastante satisfatórios e mostraram que uma tarefa com materiais simples pode ser utilizada de forma eficiente no processo de ensino aprendizagem. Além de textos de Ausubel (2003), o embasamento para a teoria ausubeliana foi feito a partir de trabalhos de Moreira (1997; 2013), Pelizzari (2002) e Tavares (2005).

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, L.O.D; COSTA, A.L.D; COSTA, R.R.D; NICOLELI, J.H. Uma Abordagem Diferenciada da Aprendizagem de Sistemática Filogenética e Taxonomia Zoológica no Ensino Médio. In: X CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO- EDUCERE. Anais... Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Curitiba, 2011.

AUSUBEL, D.P. Aquisição e Retenção de Conhecimentos: Uma Perspectiva Cognitiva. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 2003.

BRASIL. MEC. PCN – ENSINO MÉDIO. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio Parte III - ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília: Secretaria da Educação Média e Tecnológica, Ministério da Educação, 2002.

BUCHWEITZ B. Aprendizagem significativa: idéias de estudantes concluintes do ensino superior. Investigações em Ensino de Ciências. 2001; 6(2). Disponível em: http://www.if.ufrgs.r/public/ensino/vol6/n2/v6_n2_a2.htm. Acesso em 30 de março de 2018.

CABRERA, W. B. A Ludicidade para o Ensino Médio na disciplina de Biologia: Contribuição ao processo de aprendizagem em conformidade com os pressupostos teóricos da aprendizagem significativa. 2006. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática). Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2006.

CIRILO, G. Biodiversidade e evolução: aspectos didáticos. In: Barbieri, M. B. (Org). Aulas de Ciências: Projeto LEC-PEC de ensino de Ciências. Ribeirão Preto, 1999, p. 59-60.

DARWIN, C. Origem das espécies. São Paulo: Editora Martin Claret, 2004 [1859].

FERREIRA, F. S., BRITO, S. V., RIBEIRO, S. C., SALES, D. L., & ALMEIDA, W. O. A zoologia e a botânica do ensino médio sob uma perspectiva evolutiva: uma alternativa de ensino para o estudo da biodiversidade. Cad. Cult. Ciênc. v. 2, n. 1, 2008, p. 58-66. Disponível em: http://periodicos.urca.br/ojs/index.php/cadernos/article/view/19/19-59-2-PB. Acesso em 03 jun 2018.

GOMES A. P, DIAS COELHO U. C, CAVALHEIRO P. O, GONÇALVEZ C. A. N, RÔÇAS G, SIQUEIRA-BATISTA R. A educação médica entre mapas e âncoras: a aprendizagem significativa de David Ausubel, em busca da arca perdida. Rev. Bras. Edu. Méd., 2008; 32(1):105-111.

GUIMARÃES, M.A. Cladogramas e Evolução no Ensino de Biologia. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação Para a Ciência) - Universidade Estadual Paulista - Unesp Faculdade de Ciências, Bauru, SP, 2005.

HENNIG, W. Grundzüge einer Theorie der Phylogenetischen Systematik. Deutscher Zentralverlag, Berlin, 1950.

______. Phylogenetic systematics. University Illinois Press, Urbana, 1966.

KEARSLEY G. Subsumtion theory (D. Ausubel), 2006. Disponível em: http://tip.psychology.org/ausubel.html. Acesso em: 30 de mar.de 2018.

LOPES, W.R; VASCONCELOS, S.D. Representação E Distorções Conceituais Do Conteúdo “Filogenia” Em Livros Didáticos De Biologia Do Ensino Médio. Revista Ensaio, Belo Horizonte, MG, v.14, n. 03, p. 149-165, set./dez. 2012.

MAYR, E. O desenvolvimento do pensamento biológico. Editora UnB, Brasília, 1998.

MOREIRA M. A. Mapas conceituais e aprendizagem significativa. Revista Galaico Portuguesa de Sócio-pedagogia e sócio-linguística, Pontevedra 1997; 23 (28): 87-95.

______. Organizadores Prévios e Aprendizagem Significativa. Revista Chilena de Educación Científica, v. 7, n. 2, 2008.

_______. Aprendizagem significativa, organizadores prévios, mapas conceituais, diagramas V e unidades de ensino potencialmente significativas. I Encontro Regional de Aprendizagem Significativa I ERAS NORTE. UEPA, Belém, 2013.

PELIZZARI A., KRIEGL M. L., BARON M. P., FINCK N. T. L., DOROCINSKI S. I. Teoria da aprendizagem significativa segundo Ausubel. Rev PEC. 2001- 2002; 2(1): 37-42.

RIDLEY, M. Evolução. Editora Artmed, Porto Alegre, 2006.

RONCA, A. C. C. Teorias de ensino: a contribuição de David Ausubel. Temas em Psicologia, 3, p.91-95, 1994.

SANTOS, R. L; ARAÚJO-DE-ALMEIDA, E.; CHRISTOFFERSEN, M. L. Emprego de diagramas filogenéticos refletindo eventos macroevolutivos em livros didáticos de Biologia para o Ensino Médio no Brasil. Revista da SBEnBio, n. 3, p. 670-677, out. 2010.

SANTOS, C.M.D; CALOR, A.R. Ensino de Biologia Evolutiva Utilizando a Estrutura Conceitual Da Sistemática Filogenética – I. Ciência & Ensino, v.1, n. 2, junho.2007.

SILVA, S. P.; OSMUNDO, D.; SPÓSITO, R.C.; MARISCO, G. O uso de atividades interativas associadas à cladogramas para uma melhor compreensão de sistemática. V Encontro Regional de Ensino de Biologia, 2013. Anais..., SBENBio Nordeste, 2013.

Tavares, R. Animações interativas e mapas conceituais. XVI Simpósio Nacional de Ensino de Física, Rio de janeiro, 2005, Anais... Rio de Janeiro, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.