UM HOMEM CÉLEBRE -A CONTEMPORANIEDADE DA OBRA DE MACHADO DE ASSIS

Maxwell de Sousa Amorim, Leonardo Gomes de Souza, Lídia Maria Nazaré Alves, Ivete Monteiro de Azevedo, Patrícia Aparecida de Souza

Resumo


Este estudo foi idealizado e consumado a partir das leituras propostas no Projetos de Extensão “Produção/divulgação de estudos poéticos de e sobre negros” financiados pelo PAEx, desenvolvidos na UEMG – Unidade de Carangola. Na pesquisa priorizam-se as ficções da crise e na extensão literatura, o gênero, a etnia. Por ficção da crise, entendemos qualquer representação que tematiza com um trabalho formal acurado algum estopim à disposição do fogo. Neste caso, entendemos que este tipo de representação pode ser encontrado em diferentes movimentos literários, desde Homero até a atualidade. Neste estudo de pesquisa e de extensão optamos pela representação textual machadiano, século XIX, em diálogo com a representação fílmica de Bianchi (2005), a saber: “Um homem célebre” e “Quanto vale ou é por Quilo?”, respectivamente. O estudo incidiu sobre aspectos conta a dignidade humana em as ambas representações, apontando para o fato de que o processo de construção da história do Brasil é injusta, pois vai de encontro à dignidade humana em diferentes séculos, a saber: XVIII, XIX, XX e XXI. O estudo bibliográfico será iluminado por Cândido (2000), Schwarz (2000), Kiefer (1983), Marques (1998)

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Machado de. Obra Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar 1994. V. II.

BAGNO, Marcos. Brasileiro não sabe português / Só em Portugal se fala bem português. In_____ Preconceito Linguístico. São Paulo: Edições Loyola. 2006. Cap. 1. p. 20-34.

CÂNDIDO, Antônio. Literatura de Dois Gumes. In____ Educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática. 2000. Cap. 3. p. 163-180.

KIEFER, Bruno. Música e dança popular- sua influência na música erudita. 2 ed. Porto Alegre. Movimento. 1983. p. 57.

MALAQUIAS, Felipe. A polca no Brasil: A disseminação do gênero e a popularização do piano. Disponível em: https://www.academia.edu/12359605/A

Brasil_a_dissemina%C3%A7%C3%A3o_do_g%C3%AA_polca_Anero_e_a_ populariza%C3%A7%C3%A3o_do_piano > Acesso em: 15 set. 2017.

MARQUES. R. Poesia e Nacionalidade: a construção da diferença: In: Limiliares Críticos: ensaios sobre literatura comparada. Belo Horizonte: Autêntica, 1998, pag. 51-63).

QUANTO VALE ou é por quilo?. Direção Sérgio Bianchi. Produção: Patrick Leblanc e Luís Alberto Pereira. Roteiro: Sérgio Bianchi, Eduardo Benaim e Newton Canitto. Interpretes: Antônio Abunjamra, Caio Blat, Herson Capri,Joana Fomm, Barbara Paz, lázaro Ramos e outros. Rio de Janeiro: Europa Filmes. 2005. Disponível e: https://www.youtube.com/watch?v=2NEcwzvbNOk. Acesso em: 22 out. 2017.

SCHWARZ, Roberto. Um Mestre na Periferia do Capitalismo. 4. ed. São Paulo: 34. 2000. p 158.

WINDOWS 2010: Machado de Assis. Disponível em: Acesso em 15 set. 2017.

WINDOWS 2010: Sua Pesquisa.com. Disponível em:

WINDOWS 2010: Pôster a Pôster – Os Line ups do Rock in Rio desde a primeira edição. Disponível em: http://www.abcdesign.com.br/30-anos-de-rock-in-rio-um-historico-> Acesso em: 22 set. 2017.

WINDOWS 2010: Episódio Bíblico. Jesus transforma a água em vinho. Disponível em: https://www.bibliaon.com/jesus_transforma_agua_em_vinho/ > Acesso em 23 set. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.