GESTÃO EMPRESARIAL E SUAS PERSPECTIVAS ESTRATÉGICAS: ESTUDO DE CASO SOBRE CREDIBILIDADE EM UMA EMPRESA DE FERTILIZANTES

Joseane das Graças Quintanilha de Albergaria, Karina Rocha Queiroz, Tarcísio Mendel Almeida, Érica Werneck Duarte Melo

Resumo


Sabe-se da importância da gestão estratégica para propiciar a sobrevivência e impulsionar o sucesso das empresas em um cenário cada vez mais competitivo, onde o mercado é parte importante da globalização que gerencia a economia mundial. Partindo desse pressuposto, o presente trabalho traz os conceitos de estratégias organizacionais, influência na liderança e no meio empresarial, ferramentas de vantagem competitiva, o grande papel da transparência e confiabilidade nas organizações. Este estudo tem como objetivo avaliar o nível de satisfação dos revendedores, por meio de um estudo de caso, em relação aos produtos e serviços oferecidos na empresa de fertilizantes agrícolas e para tingi-lo, utiliza-se de uma pesquisa qualitativa por meio da aplicação de um questionário. A relevância do tema está em analisar o ambiente externo e apurar os resultados com base na importância da transparência, do bom relacionamento, da confiança e da fidelidade de seus clientes, o que atualmente é muito valorizado pelas empresas. Os dados foram coletados e obteve-se resultados satisfatórios que demonstraram grande participação da empresa no mercado através da influência da credibilidade, o que enfatiza a ação de confiabilidade que uma empresa transmite com relação as demais. Como proposta para trabalhos futuros, sugere-se novas pesquisas nas áreas de endomarketing e marketing de relacionamento.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSEN, TORBEN JUUL. GESTÃO ESTRATÉGICA - Uma introdução. Editora Saraiva, 2017.

BARGE-GIL, Andrés. Inovadores abertos, semi-abertos e fechados: para uma explicação do grau de abertura. Indústria e inovação, v. 17, n. 6, p. 577-607, 2010.

DA COSTA, Eliezer Arantes. Gestão estratégica: da empresa que temos para empresa que queremos. Saraiva, 2007.

FORMAN, Gayle. Se eu ficar. RandomHouse, 2009.

GOTTEMS, Leonardo. 4 empresas detêm 73% do mercado de Fertilizantes no Brasil. AGROLINK, 2017. Disponível em: https://www.agrolink.com.br/noticias/4-empresas-detem-73--do-mercado-de-fertilizantes-no-brasil_395514.html. Acesso em: 15/08/2018.

HERTERLY, Barney; BARNEY, J. Gestão estratégica e vantagem competitiva. Inglaterra: Pearson Prentice Hall, 2008.

HOFER, Charles Warren; SCHENDEL, Dan. Strategy formulation: Analytical concepts. West Publ., 1978.

KATZ, Robert Lee. Cases and concepts in corporate strategy. Prentice Hall, 1970.

LUCAS, LUCIANE. Com credibilidade não se brinca! A identidade corporativa como diferencial nos negócios. Summus Editorial, 2004.

NEUMAN, W. Lawrence. Método de pesquisa social. Universidade de Wisconsin em Whitewater, 2000.

OLIVEIRA, Djalma de Pinto Rebouças de. Planejamento estratégico: conceitos, metodologias e práticas. In: Planejamento Estratégico: Conceitos, Metodologias e Práticas. 2010.

PEREIRA, Antônio Nunes. A importância do controle interno para a gestão de empresas. Pensar Contábil, v. 6, n. 25, 2008.

PORTER, Michael E. Como as forças competitivas moldam a estratégia. Em: Leituras em gestão estratégica. Palgrave, Londres, 1989. p. 133-143.

PORTER, Michael E. Competição: estratégias competitivas essenciais. Gulf Professional Publishing, 1999.

POSNER, Barry; KOUZES, James. Credibilidade: o que os líderes devem fazer para conquista-la e evitar sua perda. Elsevier Brasil, 2012.

RIBEIRO, Antonio de Lima. Gestão de pessoas. Editora Saraiva, 2017.

RICHARDSON, Brian. Impressão, escritores e leitores na Itália renascentista. Cambridge University Press, 1999.

SALOMÃO, Karin. Entenda o que é Operação Carne Fraca e os impactos para BRF. EXAME, 2018. Disponível em: https://exame.abril.com.br/negocios/pf-deflagra-nova-fase-da-operacao-carne-fraca-e-mira-na-brf/.Acesso em: 10/07/2018.

TRIPODI, Tony et al. Análise da pesquisa social: diretrizes para o uso da pesquisa em serviço social e ciências sociais. 1981.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.