GESTÃO DA DIVERSIDADE OU AÇÃO AFIRMATIVA? UM ESTUDO SOBRE O GERENCIAMENTO DA DIVERSIDADE ORGANIZACIONAL EM MANHUAÇU/MG

Luan Patrick Reis Serafim Leite, Lilian Beatriz Ferreira Longo

Resumo


A diversidade organizacional e como ela é gerenciada dentro das organizações é um tema de suma relevância, pois com a eminente globalização e derrubada de barreiras, as organizações passaram a necessitar de funcionários mais versáteis e que possuíssem conhecimentos de diversas áreas. No entanto, a gestão da diversidade de forma eficaz tem se tornado um desafio para as empresas. Deste modo, as ações afirmativas atuam como forma de corrigir e evitar a discriminação, mas por sua vez, são pouco eficazes e de curta duração, não abordando a causa dos problemas. Diante disso, este estudo tem como objetivo, descrever como a gestão da diversidade tem sido realizada nas empresas de Manhuaçu/MG e a partir daí, verificar sua eficácia nessas organizações. Para isso, foi realizada uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa e emprego de entrevista semiestruturada. Os resultados apontaram que as organizações de Manhuaçu-MG realizam uma gestão da diversidade de forma deficiente, não considerando a importância dos ambientes heterogêneos, contratrando seus funcionários apenas por ações afirmativas, sem nem considerar o impacto social que tal contratação ocasionaria.


Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, J. F. Relações De Trabalho Da População Negra No Brasil. IV Jornada Internacional de Políticas Públicas. Rio de Janeiro, 2009. Disponível em . Acesso em 09 out. 2018.

BARBOSA, A. ‘Discriminação é a pior violência no mercado de trabalho’, afirma jovem com deficiência, G1 – TV SERGIPE, Aracaju, 2017. Disponível em . Acesso em 05 out. 2018.

CAMPOS, J. G. F.; VASCONCELLOS, E. P. G.; KRUGLIANSKAS, G. Incluindo pessoas com deficiência na empresa: estudo de caso de uma multinacional brasileira. Revista Administração, v. 48, n. 3, p. 560 - 573. São Paulo, 2013.

CAPELLE, Monica Carvalho Alves; MELO, M. C. O. L. Mulheres policiais, relações de poder e de gênero na Polícia Militar de Minas Gerais. Revista de Administração Mackenzie, v. 11, n. 3, art. 161, p. 71-99, 2010.

CARDOSO, J. A. S.; FARIAS FILHO, J. R.; CARDOSO, M. M. S.; DEIRO, R.; OLIVEIRA, U. Gestão da diversidade: uma gestão necessária para estimular a inovação e aumentar a competitividade das empresas de Contabilidade e Auditoria. Pensar Contábil, v. 9, n. 36, p. 1-12, 2007.

CARVALHO-FREITAS, M. N. Inserção de Gestão de Trabalho de Pessoas com Deficiência: Um Estudo de Caso. RAC, Curitiba, v.13, Edição Especial, art. 8, p. 121- 138, jun. 2009.

CAVALLINI, M. Mulheres ganham menos que os homens em todos os cargos e áreas, diz pesquisa. G1 ECONOMIA, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em . Acesso em 04 out. 2018.

CHANLAT, J.; DAMERON, S.; FREITAS, M. E.; DUPUIS, J.; ÖZBILGIN, M. Desafios da Gestão da Diversidade nas Organizações. FGV EAESP Pesquisa, São Paulo, 2013. Disponível em . Acesso em 08 out. 2018.

FLEURY, M. T. L. Gerenciando a diversidade cultural: experiências de empresas Brasileiras. RAE - Revista de Administração de Empresas, v.40, n.3, p.18-25. São Paulo, 2000.

FONTANELLA, B. J. B.; RICAS, J.; TURATO, E. R. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, 2008. Disponível em . Acesso em 13 out. 2018.

GANDRA, A. IBGE: mulheres ganham menos que homens mesmo sendo maioria com ensino superior. Agência Brasil, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em . Acesso em 04 out. 2018.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de Pesquisa. UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2009. Disponível em . Acesso em 13 out. 2018.

GIMENES, A. M.; BECHARA, M. T.; ÁCILA, R. N. P.; RODRIGUES, B. C.; ARAÚJO, D. C. S. A. A dificuldade da inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho. Londrina, 2014. Disponível em . Acesso em 11 out. 2018.

GONÇALVES, B.S. (Coord.). Perfil social, racial e de gênero das 500 maiores empresas do Brasil e suas ações afirmativas – Pesquisa 2010. São Paulo: Instituto Ethos, 2010. Disponível em . Acesso em: 28 set. 2015.

GOVERNO DO BRASIL. Lei que regula a contratação de pessoas com deficiência completa 21 anos. 2012. Disponível em . Acesso em 11 out. 2018.

GOVERNO DO BRASIL. Mulheres ganham espaço no mercado de trabalho. 2017. Disponível em . Acesso em 04 out. 2018.

IBGE. Estatísticas de Gênero Indicadores sociais das mulheres no Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Rio de Janeiro, 2018. Disponível em . Acesso em 08 out. 2018.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Segundo Trimestre de 2018. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Rio de Janeiro, 2018. Disponível em . Acesso em 10 out. 2018.

JÚNIOR, N. M.; BAPTISTA, I. P. C.; RAMOS, P. D. A.; SOUZA, R. R.; SILVA, C. E. A Inserção de Profissionais Portadores de Deficiência nas Empresas. IX simpósio de excelência em gestão e tecnologia 2012. Resende, 2012. Disponível em . Acesso em 11 out. 2018.

KOCHHANN, S. RODRIGUES, G. O. A Gestão da diversidade: Uma questão social emergente ou dignidade humana? Revista Espaço Acadêmico, v. 16, n. 182, p. 01-11. Maringá, 2016. Disponível em . Acesso em 08 out. 2018.

LIMA, L. C.; LUCAS, A. A Gestão da Diversidade e Gestão de Pessoas: Implicações para a Área de Recursos Humanos. Centro Universitário FEI - Fundação Educacional Inaciana. São Bernardo do Campo, 2012. Disponível em . Acesso em 08 out. 2018.

LOPES, V. Pesquisa constata discriminação racial recorrente no mercado de trabalho. Jornal Estado de Minas. Belo Horizonte, 2017. Disponível em . Acesso em 10 out. 2018.

LOVEJOY, P. E. A Escravidão na África - Uma História de Suas Transformações, 1ª Ed. Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 2002.

MACHADO, L. Z. Perspectivas em confronto: relações de gênero ou patriarcado contemporâneo? UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – UnB. Brasília, 2000. (Série Antropologia n. 284). Disponível em . Acesso em 06 out. 2018.

MACHADO, M. A.; CAINELLI, M. R. A Trabalho Escravo no Brasil: do período colonial aos dias atuais. Versão Online ISBN Cadernos PDE OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR, v. 1. Ivaiporã, 2014. Disponível em . Acesso em 09 out. 2018.

MARRA, A. V. Identidade, trabalho e construção social da aposentaria para executivos. 2013. 215f. Tese (Doutorado em Administração) – Programa de Pós-graduação e Pesquisa e Administração, Universidade Federal de Minas Gerais, 2013.

MATTE, M. A. Influências dos Valores Morais no Respeito às Diferentes Opiniões. Portal Sociologia. Brasil, 2015. Disponível em . Acesso em 08 out. 2018.

MENDES, A.; PESSOA, E.; HERNANDEZ, Y. O envelhecimento e os desafios no mundo do trabalho. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 6, n. 1, 2014.

NASCIMENTO, C. R. A. Programa Ética e Cidadania - Construindo valores na escola e na sociedade: um estudo de caso. UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – UnB. Brasília, 2008. Disponível em . Acesso em 25 out. 2018.

PACHECO, C. M. F. Origens e Transformações da Escravidão na África: Como o Negro Foi Transformado em Sinônimo de Escravo. Curitiba, 2008. Disponível em . Acesso em 09 out. 2018.

PEREIRA, J. B. C.; HANASHIRO, D. M. M. Gestão da Diversidade: uma Questão de Valorização ou de Dissolução das Diferenças? XXXI Encontro da ANPAD. Rio de Janeiro, 2007. Disponível em . Acesso em 24 out. 2018.

PROBST, E. R. A Evolução da mulher no mercado de trabalho. Instituto Catarinense de Pós-Graduação. Blumenau, 2003. Disponível em . Acesso em 24 out. 2018.

ROBBINS, P. S.; JUDGE, A. T.; SOBRAL, F. Comportamento Organizacional: Teoria e pratica no contexto brasileiro, 14ª ed. Pearson Prentice Hall, São Paulo, 2010.

ROMERO, S. M. T. Relações de gênero no contexto organizacional. CAESURA, ULBRA, Canoas, n.28, p.99-111, jan./jun. 2006.

SABINO, R. Entenda o conceito e importância da diversidade nas organizações. Centro Universitário Maurício de Nassau - UNINASSAU, Graças, 2018. Disponível em . Acesso em 03 out. 2018.

SARAIVA, L. A. S.; IRIGARAY, H. A. D. R. Políticas de diversidade nas organizações: uma questão de discurso? Revista de Administração de Empresas, v. 49, n. 3, p. 337-348, 2009.

SEPPIR (SECRETARIA NACIONAL DA PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL). O que são ações afirmativas. MINISTÉRIO DOS DIREITOS HUMANOS - SEPPIR, 2018. Disponível em . Acesso em 03 out. 2018.

SICHEROLLI, M. B.; OLIVEIRA, C. R.; JÚNIOR, V. M. V. Gestão da Diversidade nas Organizações: uma Análise das Práticas das Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil. 3° Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho, João Pessoa, 2011. Disponível em . Acesso em 08 out. 2018.

SILVA, M. R. A mulher no mercado de trabalho: a busca pela quebra de paradigmas impostos pela sociedade. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, v. 6, n. 1. Carangola, 2017. Disponível em . Acesso em 24 out. 2018.

TRIGUEIRO, F. M. C.; BITANTE, A. P.; KUBO, E. K. M.; OLIVA, E. C. Fatores Motivacionais e os Idosos em Atividades Laborais. Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, v. 14, n. 3, p. 94-116, 2016.

VANINI, E. Barreiras da discriminação impedem ascensão dos negros no mercado. Jornal O Globo. Rio de Janeiro, 2017. Disponível em . Acesso em 10 out. 2018.

VIEIRA, V. A. As tipologias, variações e características da pesquisa de marketing. Revista da FAE, v.5, n.1, p.61-70. Curitiba, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.