ANÁLISE DA SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES DE UMA EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS AO SETOR RURAL LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE MANHUAÇU (MG).

Daiane de Souza Heringer, Reginaldo Adriano de Souza, Rita de Cássia Martins Oliveira Ventura, Wellerson Andrade de Oliveira, Luiz Gustavo Leite Souza

Resumo


A qualidade da Gestão de Pessoas nas organizações é determinante para o sucesso das empresas atuais. Estratégias motivacionais tornaram-se importantes para a sobrevivência das empresas e para o aumento da produtividade dos colaboradores na busca da autorrealização. Diante desse cenário, a presente pesquisa, buscou mostrar a influência dos projetos motivacionais na eficácia da produtividade em uma empresa do setor rural com sede em Manhuaçu (MG). Foi feito um estudo de caso na empresa, para detectar fatores que estão influenciando diretamente na motivação dos colaboradores. Para coleta de dados, foi aplicado um questionário fechado aos funcionários da empresa. Os resultados mostraram que, em geral, os funcionários estão satisfeitos com os benefícios oferecidos pela empresa, porém, estes podem ser melhorados e ampliados de forma igualitária a todos os funcionários de acordo com o cumprimento das metas. De acordo com os dados obtidos, conclui-se que a empresa em estudo possui boas estratégias motivacionais, no entanto é necessária uma organização destas estratégias de forma a favorecer satisfazer a necessidade da equipe num todo sem distorções.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. 2. ed. O método em ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Thonsom, 1999.

ARAUJO, L. C. Gestão de Pessoas.São Paulo: Atlas, 2006.

BERGAMINI, C. W. Desenvolvimento de recursos humanos: uma estratégia de desenvolvimento organizacional. São Paulo: Atlas, 1997.

______. Motivação nas Organizações. São Paulo: Atlas, 2006

CARVALHO, J. F.; MARTINS, E. P. T.; LÚCIO, L.; PAPANDRÉA, P. J. Qualidade de vida no trabalho e fatores motivacionais dos colaboradores nas organizações. Educação em foco, n.7, p. 21-31, 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 out. 2018.

CHIAVENATO, I. Recursos Humanos. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2004, p.66.

______. Gestão de Pessoas. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

______.Teoria Geral da Administração. 6. ed. Ver. E atualizada. Rio de Janeiro: Elsevier, 2002.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬______. Construção de Talentos. As Novas Ferramentas da Gestão de Pessoas. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

CRAWFORD, R. Na era do capital humano: o talento, a inteligência e o conhecimento como forças econômicas - seu impacto nas empresas e nas decisões de investimento. São Paulo: Atlas, 1994.

DANTAS, G. C.S. Teoria das Relações Humanas. Disponível em: http://www.meuartigo.brasilescola.com/administracao/teoria-das-relacoes-humanas.htm. Acesso em jun./2014.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

______. Gestão de pessoas: enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas, 2001.

HERZBERG, F. Novamente: como se faz para motivar funcionários? In: BERGAMINI, C., CODA; R. (Org.). Psicodinâmica da vida organizacional – Motivação e liderança. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1997.

HERSEY, P.; BLANCHARD, K. H. Psicologia para administradores: a teoria e as técnicas da liderança situacional. Tradução e revisão técnica: equipe do CPB. São Paulo: EPU, 1986.

KANAANE, R. Comportamento Humano nas Organizações: O homem rumo ao século XXI. 2. ed.São Paulo. Atlas,1999.

LACERDA, A. R. F. Teoria Geral da Administração. Abril/2009.

LEITE, L. R.; BRITO, B. S.; TADEUCCI, M. S. R.; ARAÚJO, S. N.; BORGES, J. P. S. Um estudo sobre motivação e suas contribuições para a eficiência em uma empresa de motopeças e oficina mecânica em Imperatriz – MA. Revista Conbrad, v. 2, n. 2, p. 119-132, 2017. Disponível em: . Acesso em: 18 out. 2018.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de Marketing. 3. ed. Porto Alegre: Editora Bookman, 2001.

MANN, P. H. Métodos de investigação sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1970.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Metodologia Científica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004

MASLOW, A. Motivation and Personality. New York, Harper & rom, 1970.

MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

MONTANA, P.; CHARNOV, B. H. Administração. 2. ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2003.

PFEFFER, J. Vantagem Competitiva através das pessoas. Tradução de Marisa do Nascimento Paro. São Paulo: Makron Books, 1994.

PONTES, B. R. Administração de Cargos & Salários. 9. ed. São Paulo: LTR, 2002.

RIBEIRO, A. L. Gestão de Pessoas. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

RICHARDSON, R. J. et al. 3. ed. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

ROBBINS, S. P.Comportamento organizacional. 9. ed. São Paulo: Prentice Hall, p. 151, 2004.

SILVA. M. T. Correntes do Pensamento Administrativo. 1997.

SOUZA NETO, S. P. Novas Perspectivas em Recursos Humanos. 2. ed. Rio de Janeiro: UCB-EB-DEP-CEP, 2007.

VASCONCELOS, I. F. F. G.; CYRINO, A. B.; D’OLIVEIRA, L. M.; PRALLON, E. P. Resiliência organizacional e inovação sustentável: um estudo sobre o modelo de gestão de pessoas de uma empresa brasileira de energia. Cadernos EBAPE.BR, v. 13, n. 4, p. 910-929, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 out. 2018.

VERGARA, S. C. Gestão de Pessoas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.