INFECÇÃO BACTERIANA DE PELE: RELATO DE CASO DE FURUNCULOSE EM PACIENTE DIABÉTICO

Maíra de Paula Barbosa, Luciane de Andrade Rocha, Vinícius Schammass Penatti, Mariana Machado Mendes Magalhães, Nathália Gonzaga Nascimento, Matheus Terra de Martin Galito, Geruza Vicente Salazar Rezende, Vinícius Pedro Almeida Valentim

Resumo


O Staphylococcus aureus é o agente etiológico de maior incidência nas infecções de pele, devido ao seu alto poder patogênico, fato este, intimamente relacionado às condições do hospedeiro e ao seu grau de virulência. A furunculose é uma dermatose que provém de uma infecção estafilocócica do folículo piloso e da glândula sebácea anexa. O processo inicial de formação se dá pela presença de um nódulo eritematoso, associado ao aumento da temperatura local e dor intensa. Os pacientes diabéticos são mais susceptíveis a processos infecciosos de pele, por ter suas propriedades biofísicas alteradas. O presente estudo visa o relato de um caso em que o paciente evoluiu com um quadro de Furunculose em nádega direita, há aproximadamente 1 (um) ano. O controle glicêmico e a introdução de antibióticos, fez com que o mesmo apresentasse boas respostas terapêuticas, com regressão total das lesões.

Texto completo:

PDF

Referências


FOP/UNICAMP. Inflamação Aguda. Áreas de Semiologia e Patologia. Portal FOP-Unicamp. Disponível em: < http://w2.fop.unicamp.br/ddo/patologia/downloads/db301_un4_InflamAguda.pdf > Aceso em: 4 nov.de 2017.

KONEMAN, E.W. Diagnóstico microbiológico - ALLEN, S.D.; JANDA, W. M. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 5.ed, 2001.

LOPES, Antonio Carlos. Tratado de Clínica Médica. São Paulo: Roca. 2. ed, 2009.

MINELLI, L. et al. Diabetes mellitus e afecções cutâneas. An Bras Dermatol. p.735-747, 2003. Disponível em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/is_digital/is_0204/pdfs/IS24(2)038.pdf > Acesso em: 4 de nov. de 2017.

PENNA. G.O. et.al. Dermatologia na Atenção Básica de Saúde. Cadernos de Atenção Básica. V.9 p.44-45 Brasília: Ministério da Saúde, 1. Ed, 2002. Disponível em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guiafinal9.pdf > Acesso em 4 de nov. de 2017.

PIRES, C.A. et al. Infecções bacterianas primárias da pele: perfil dos casos atendidos em um serviço de dermatologia na Região Amazônica, Brasil.Revista Pan- Amaz Saúde; p.45-50, 2015. Disponível em:

http://scielo.iec.pa.gov.br/pdf/rpas/v6n2/v6n2a06.pdf > Acesso em 5 de nov. de 2017.

SANTOS, A. L. et al. Staphylococcus aureus: visitando uma cepa de importância hospitalar. Jornal Bras Patol Med Lab. v. 43, n. 6, p. 413-423, 2007. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/jbpml/v43n6/v43n6a05.pdf > Acesso em: 18 de nov. de 2017.

SCHECHTER, M. et. al. Doenças infecciosas: conduta, diagnóstico e terapêutica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2. Ed, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.