ANÁLISE DAS CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS DE PACIENTES ASSISTIDOS POR ESF DA ZONA DA MATA MINEIRA

Emilly de Almeida Costa, Ademir José Lorenzoni Filho, Isabela Pereira Sobrinho, Jocimar Kénede, Ricardo Boina de Barbe, Vanessa Silva Oliveira, Juliana Santiago da Silva

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar as condições socioeconômicas que influenciam diretamente na saúde pública da população. Para tal efeito, foi realizada uma pesquisa de campo, aplicando-se questionários aos pacientes da ESF Nossa Senhora Aparecida, situada na comunidade São Francisco de Assis, em um município da Zona da Mata Mineira, a fim de avaliar o perfil social, demográfico e econômico dos assistidos. Nessa pesquisa, foram abordados diversos temas, como a idade, o sexo, a renda, a quantidade de dependentes dessa mesma renda, a quantidade de habitantes no domicilio e a presença de bens, como casa e meios de transporte próprios. Com isso, constatou-se que o processo saúde-doença está ligado a diversos fatores, principalmente, às condições econômicas e sociais da população, fator que muitas vezes não é correlacionado pelos profissionais da saúde. Além disso, prevaleceu-se um maior número de idosos dentro da amostra estudada, apresentando uma frequência relativa de 65,51%, necessitando dessa forma de melhorias na atenção básica a fim de promover políticas públicas específicas, promovendo uma ação integral que atenda às peculiaridades desse envelhecimento.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

CARVALHO, A. I. Determinantes sociais, econômicos e ambientais da saúde. In FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. A saúde no Brasil em 2030 - prospecção estratégica do sistema de saúde brasileiro: população e perfil sanitário [online]. Rio de Janeiro: Fiocruz/Ipea/Ministério da Saúde/Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, 2013. v. 2. pp. 19-38. ISBN 978-85-8110-016-6. Available from SciELO Books .

DOMINGOS, P, A, dos S; ROSSATO, E, M; BELLINI, A. Levantamento do perfil social, demográfico e economico de pacientes atendidos na clinica de odontologia do Centro Universitário de Araraquara – Uniara. Revista Uniara. v.17, n.1. Araraquara. 2014.

MAGALHÃES, K, A. et al; A Habitação como Determinante Social da Saúde: percepções e condições de vida de famílias cadastradas no Programa Bolsa Família. Saúde Sociedade. São Paulo. 2013.

MINAYO, M. C. de S. Cadernos de Saúde Pública. O envelhecimento da população brasileira e os desafios para o setor saúde. v.28, n.2. Rio de Janeiro. 2012.

MIRANDA, G, M, D. Saúde e desigualdade: o desafio brasileiro em um cenário de transição demográfica, epidemiológica e mudanças sociais. 2015. 187 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz. Recife. 2015.

MIRANDA, J. Manual de Direito Constitucional. 2. ed. Coimbra: Coimbra Editora, 1998.

SANTOS, D. L.; GERHARDT, T. E. Desigualdades sociais e saúde no Brasil: produção cientifica no contexto do Sistema Único de Saúde. Rev. Gaúcha de Enfermagem. Porto Alegre. 2008.

TEJADA, C, A, O; JACINTO, P, A; SANTOS, M, A. Causalidades entre renda e saúde: uma análise através da abordagem de dados em painel com estados do Brasil. São Paulo. 2012.

WEICHERT, M, A. Saúde e Federação na Constituição Brasileira. Rio de Janeiro. 2004.

ZANON, R. R; MORETTO, A. C; RODRIGUES, R. L. Envelhecimento populacional e mudanças no padrão de consumo e na estrutura produtiva brasileira. R. Bras. Est. Pop. v.30, p.45-67. Rio de Janeiro. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.