MULHER, TRABALHO E FAMÍLIA: REFLEXOS NO ÂMBITO FAMILIAR E EMPRESARIAL

Dêivela Stoffel Amorim Cabral, Mônica de Oliveira Costa, Farana de Oliveira Mariano, Josimar Samuel Franco, Alex Santiago Leite, Weven Feitosa, Jonathan Pio Borel

Resumo


O tema abordado neste estudo é a percepção de como as mulheres que exercem dupla jornada de trabalho administram seu tempo entre trabalho e família, assim como se deu a conquista da mulher no mercado de trabalho e suas implicações dentro do campo familiar e no âmbito empresarial decorrentes do vínculo empregatício, com a finalidade de aduzir os reflexos adversos resultantes da dupla jornada de trabalho formal ou informal, enfrentado pelas mulheres no seu dia-a-dia. Para aquisição dos resultados esperado o método utilizado foi pesquisa descritiva onde a coleta de dados se deu por meio de questionário aplicado para as mulheres do comércio de Brejetuba/ES, que exercem dupla jornada de trabalho e mulheres estudantes do curso de Ciências Contábeis matriculados no 7º período da Faculdade Venda Nova do Imigrante (FAVENI). Concluiu-se após o estudo que a dupla jornada de trabalho formal ou informal da mulher no seu dia-a-dia provoca reflexos adversos dentro do ambiente organizacional, onde o gráfico 5 evidencia que 53% das entrevistadas consideram sua rotina corrida. Desencadeando dessa forma faltas no serviço, stress, perda de horas de sono afetando assim diretamente no bom rendimento.

Texto completo:

PDF

Referências


CASTELLS, M. O Poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

COLTRANE, S. (2000). Pesquisa sobre trabalho doméstico: modelagem e medição da incorporação social do trabalho familiar rotineiro. Jornal do casamento e da família, 62, 1208-1233.

CHROUSOS GP, GOLD PW. Os conceitos de transtornos do estresse e do estresse: visão geral da homeostase física e comportamental JAMA 1992; 267:1244-1252. Disponível em: Acesso em: 07/08/2017

DEDECCA, C. S., RIBEIRO, C. S. M. D. F. E ISHII, F. H. Gênero e jornada de trabalho: análise das relações entre mercado de trabalho e família Texto do livro: (Dedecca, Ribeiro and Ishii, 2017).

GIL, Antônio Carlos, 1946- Como elaborar projetos de pesquisa/Antônio Carlos Gil. - 4. Ed. - São Paulo: Atlas, 2002 Bibliografia. ISBN 85-224-3169-8 1. Pesquisa 2. Pesquisa-Metodologia I. Título 91-1515 CDD-001.4 -001.42 < Acesso em: 20/11/2017>.

Gil, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social / Antonio Carlos Gil. - 5. Ed. - São Paulo: Atlas, 1999. https://ayanrafael. files.wordpress.com/2011/08/gil-a-c-mc3a9todos-e-tc3a9cnicas-de-pesquisa-social.pdf. Acesso em: 20/11/2017

MOREIRA, Taciane Antunes. Trabalho e Responsabilidades Familiares: Um estudo sobre as medidas legais de proteção e conciliação no Brasil. 2014. 77 f. TCC (Graduação) - Curso de Serviço Social, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 out.2017.

SILVA, J. J. C. da. (2000). A vida e a natureza na aprendizagem (5a ed.). Lisboa: FOC Escolar.

SIQUEIRA Ingrid. MELZ, Laércio. SANTOS, Josiane. TORRES Ariel. A INSERÇÃO DA MULHER COMO PROFISSIONAL CONTÁBIL NOS ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE. Revista: UNEMAT de Contabilidade, [Jan./Jun. 2013]. Volume 2, Número 3

SIQUEIRA, Maria Juracy Toneli. Sobre o trabalho das mulheres: contribuições segundo uma analítica de gênero. 2002. ed. RPOT: [s.n.], 2002. 11-30 p. v. 2. Disponível em: . Acesso em: 08 set. 2017.

SORJ, B. Trabalho e responsabilidades familiares: Um estudo sobre o Brasil. Relatório final. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em . Acesso em: 16/10/2017


Apontamentos

  • Não há apontamentos.